ÚLTIMAS NOTÍCIAS - ANO JUBILAR 150

Arquivos Mensais: fevereiro 2017

LITURGIA DIÁRIA – 28/02/2017

REFLEXÃO

Primeira Leitura – Eclesiástico 35, 1-15 – “A melhor oração é amar”

O que estamos oferecendo ao Senhor? Como O estamos honrando? O que nos garante que a nossa oferta seja agradável ao Senhor. Como saber que o perfume da nossa oração subiu aos céus? A leitura nos leva a concluir que a justiça é o parâmetro para tudo quanto oferecemos a Deus. Por isso, quando nos apresentarmos diante do Senhor, devemos ter nas mãos a marca das nossas ações de amor. Ser justo é amar ao próximo com o amor que recebemos de Deus, assim sendo, guardar a Lei do Senhor é amar; cumprir os preceitos é concretizar o amor por meio das nossas ações. Agradamos ao Senhor quando as nossas boas obras nos afastam do mal que é o desamor. A melhor oração é amar, por meio dos gestos, pensamentos, palavras e obras. Tudo isso, com o amor que parte do interior e nos motiva a oferecer sacrifícios de louvor com o coração aberto, simples e amoroso. Se formos olhar somente para a nossa situação de pecadores nunca conseguiremos agir assim, no entanto, pela graça que recebemos de Deus, com certeza aos poucos nós iremos adotando esta nova maneira de ser e de viver como uma oferta perene a Deus, em tudo o que realizarmos. – Você tem oferecido ao Senhor um coração amoroso com o próximo? – Você tenta se afastar das obras más para não desagradar a Deus? – A sua oração o (a) tem levado a compreender as consequências do amor?

Salmo 49 – “A todos os que procedem retamente eu mostrarei a salvação que vem de Deus”

A salvação que Jesus veio nos trazer é o que nos fará proceder retamente, imolar a Deus um sacrifício de louvor e cumprir os votos que fazemos ao Altíssimo. Quando acolhemos a Jesus como nosso único Senhor e Salvador nós entramos em unidade com o Seu Espírito e assim podemos oferecer a Deus um sacrifício de louvor. O verdadeiro sacrifício é aquele que Jesus ofertou na Cruz e hoje nós celebramos juntamente com toda a Sua Igreja quando participamos da Eucaristia. Pela participação no mistério da Eucaristia nós honramos de verdade o Santo Nome de Deus.

Evangelho – Marcos 10, 28-31 – “seguir Jesus de coração”

Somente Deus, que sonda o nosso coração, sabe precisamente em que estamos sintonizados, qual é o nosso ideal, o nosso desejo interior, os nossos apegos, as nossas frustrações e as nossas carências. O acolhimento ao chamado de Jesus é uma decisão interior, individual e libertadora.  Portanto, é dentro do nosso coração que decidimos deixar tudo para seguir Jesus Cristo e o Seu Evangelho. No interior de cada um de nós é que nasce o “homem novo” afastado de todo apoio do mundo e dos homens. Um coração indiviso agrada ao Senhor, isto é, um coração que tem como meta fazer somente a vontade de Deus e não se divide para afagar aos homens. Os nossos encargos, obrigações, festas, comemorações, amizades, vivência familiar, só terão valor se vividos na perspectiva do amor a Deus e consequentemente também àqueles que não fazem parte do nosso círculo restrito. É isso que Jesus nos propõe quando diz, “quem tiver deixado, casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos, campos, por causa de mim e do evangelho, receberá cem vezes mais agora, durante esta vida…e no mundo futuro a vida eterna”. A nossa família faz parte do povo de Deus, mas não podemos permanecer somente com ela. Há momentos em que temos de deixa-la para ir aonde Jesus nos mandar. Jesus nos propõe a verdadeira liberdade interior, sem apegos nem subserviência às pessoas que podem nos afastar da nossa meta de agradar a Deus e servir no Seu reino. No entanto, Jesus não nos promete uma vida sem perseguição, muito pelo contrário. Quando decidimos “deixar tudo”  para seguir o Evangelho, muitos empecilhos irão aparecer, muitas incompreensões da parte das pessoas nos farão sofrer e podemos até entender que somos os últimos no reino de Deus. No entanto, a nossa perseverança e a nossa confiança nas promessas do Senhor, far-nos-ão seguir em frente na certeza de que seremos os primeiros a experimentar o reino dos céus, pois a nossa recompensa também é espiritual. – Você é completamente livre da influência das pessoas de sua família? – O seu ideal de vida tem consonância com o que Deus espera de você? – Você precisa dar satisfação às pessoas da sua família quando está no serviço de Deus? – O seu trabalho o (a) afasta de Deus?  

Fonte: http://umnovocaminho.com.br/?p=23665

LITURGIA DIARIA_ 28 02 2017

8ª Semana Comum – Terça-feira 28/02/2017

Primeira Leitura (Eclo 35,1-15)

Leitura do Livro do Eclesiástico.

1Aquele que guarda a lei faz muitas oferendas; 2aquele que cumpre os preceitos oferece um sacrifício salutar(3). 4Aquele que mostra agradecimento, oferece flor de farinha, e o que pratica a beneficência oferece um sacrifício de louvor.

5O que agrada ao Senhor é afastar-se do mal, e o que o aplaca é deixar a injustiça. 6Não te apresentes na presença de Deus de mãos vazias, 7porque tudo isso se faz em virtude do preceito. 8O sacrifício do justo enriquece o altar, o seu perfume sobe ao Altíssimo. 9A oblação do justo é aceitável, e sua memória não cairá no esquecimento.

10Honra ao Senhor com coração generoso e não regateies as primícias que apresentares. 11Faze todas as tuas oferendas com semblante sereno, e com alegria consagra o teu dízimo. 12Dá a Deus segundo a doação que ele te fez, e com generosidade, conforme as tuas posses; 13porque ele é um Deus retribuidor, e te recompensará sete vezes mais. 14Não tentes corrompê-lo com presentes: ele não os aceita; 15nem confies em sacrifício injusto, porque o Senhor é um juiz que não faz discriminação de pessoas.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 49)

— A todos que procedem retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

A todos que procedem retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

— “Reuni à minha frente os meus eleitos, que selaram a Aliança em sacrifícios!” Testemunha o próprio céu seu julgamento, porque Deus mesmo é juiz e vai julgar.

— “Escuta, ó meu povo, eu vou falar; ouve, Israel, eu testemunho contra ti: Eu, o Senhor, somente eu, sou o teu Deus! Eu não venho censurar teus sacrifícios, pois sempre estão perante mim teus holocaustos.

— Imola a Deus um sacrifício de louvor e cumpre os votos que fizeste ao Altíssimo. Quem me oferece um sacrifício de louvor, este sim é que me honra de verdade. A todo homem que procede retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

Evangelho (Mc 10,28-31)

— O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 28começou Pedro a dizer a Jesus: “Eis que nós deixamos tudo e te seguimos”. 29Respondeu Jesus: “Em verdade vos digo, quem tiver deixado casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos, campos, por causa de mim e do Evangelho, 30receberá cem vezes mais agora, durante esta vida — casa, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, com perseguições — e, no mundo futuro, a vida eterna. 31Muitos que agora são os primeiros serão os últimos. E muitos que agora são os últimos serão os primeiros”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Fonte: http://liturgia.cancaonova.com/

LITURGIA DIÁRIA – 27/02/2017

REFLEXÃO

Primeira Leitura – Eclesiástico 17, 20-28 – “louvar a Deus enquanto temos vida”

A mensagem desta leitura é, para nós, um verdadeiro apelo ao arrependimento e a conversão, nos motivando a alimentar em nós a esperança de regressar a Deus a fim de que possamos viver a alegria da Sua justiça. “Aos arrependidos Deus concede o caminho de regresso”, diz o autor do Eclesiástico. Quem se arrepende encontra o caminho de volta para casa e o conforto da esperança. Voltar para o Senhor é desprezar o pecado para permanecer no estado de justiça, isto é, daquilo que é justo aos olhos de Deus. Andar na companhia do povo santo é acompanhar-se com todos aqueles que professam a fé em Jesus Cristo e proclamam a glória de Deus e O têm como Pai. A nós, compete louvar a Deus enquanto temos vida e caminhamos aqui na terra, pois nascemos para esse fim. O erro do ímpio, isto é, do impiedoso é que ele está sempre às voltas de si mesmo, colocando-se o centro do universo e não sabe reconhecer a grandeza de Deus. Fomos criados para louvar a Deus e glorifica-Lo por todas as coisas e só alcançaremos a felicidade se cumprirmos com a nossa finalidade. Portanto, aproveitemos esse tempo, para arrependidos, nos voltarmos para o Senhor, reconhecendo a nossa iniquidade e desejando cada dia mais a Sua justiça. – Você encontra sentido em louvar a Deus? – Você se sente feliz quando O louva? – É difícil para você fazer isso? – Por que?

Salmo 31 – “Ó justos, alegrai-vos no Senhor!”

Todos nós quando recebemos o perdão de Deus nos sentimos felizes e em paz. Quando confessamos o nosso pecado e reconhecemos as nossas faltas, naturalmente a misericórdia do Senhor nos abraça e nos anima. Durante o tempo da angústia e aflição por causa do pecado é um grande refrigério para a nossa alma o nosso arrependimento sincero.

 Evangelho – Marcos 10, 17-27 – “vender” os bens para desfrutar do reino”

As inquietações brotam de dentro do nosso coração e é de dentro de nós que parte o apelo de que algo a mais nós precisamos fazer. Por isso, ao aproximar-se de Jesus aquele jovem tinha consciência de que que estava levando uma vida “correta” , procurava seguir os mandamentos, mas mesmo assim, sentia no seu coração que isso era pouco e que algo ainda precisava acontecer. Por isso, ele respondeu: “Mestre, tudo isso tenho observado desde a minha juventude”. Jesus então, sabendo o que se passava no íntimo daquele homem foi em cima da ferida: “Só uma coisa te falta: vai, vende tudo o que tens e dá aos pobres, e terás um tesouro no céu. Depois vem e segue-me!”  Nós também vivemos uma vida correta, seguindo as regras do jogo, mas sem perceber, nós esperamos que um dia alguma coisa mude na nossa vida. No fundo, nós ansiamos pela hora da graça de Deus, o kairós, um momento de conscientização em que nos decidiremos radicalmente pelo seguimento de Jesus. No entanto, apesar de desejarmos, como aquele homem nós também não queremos nos apartar dos “nossos bens”, que são a nossa vontade própria, o nosso orgulho, o nosso amor próprio, a nossa privacidade, o nosso dinheiro, os bens materiais que possuímos e nos enchemos de tristeza com a proposta de Jesus. Jesus sabe o quão difícil é para nós seguir o Seu conselho, mas também sabe que só seremos completamente livres e felizes se fizermos o que Ele nos propõe. É difícil um rico entrar no reino dos céus, porque o reino pertence àqueles que estão livres dos apegos mundanos e quanto mais bens nós possuímos mais difícil será para usufruirmos da simplicidade do reino dos céus. No entanto, Jesus nos consola e anima quando diz que “para os homens isso é impossível, mas não para Deus. Para Deus tudo é possível”. Peçamos ao Senhor a graça de conseguirmos “vender” os nossos bens para desfrutarmos do Seu reino, desde já, no agora da nossa vida. – Você possui muitos bens? – Como você tem viajado, livremente ou absorto com a sua “bagagem”? – O pouco ou muito que você tem atrapalha o seu relacionamento com Deus e com o próximo? – Existe alguma coisa que o seu coração pede para fazer? O quê?  

Fonte: http://umnovocaminho.com.br/?p=23663

LITURGIA DIARIA_ 27 02 2017

8ª Semana Comum – Segunda-feira 27/02/2017

Primeira Leitura (Eclo 17,20-28)

Leitura do Livro do Eclesiástico.

20Aos arrependidos Deus concede o caminho de regresso, e conforta aqueles que perderam a esperança, e lhes dá a alegria da verdade. 21Volta ao Senhor e deixa os teus pecados, 22suplica em sua presença e diminui as tuas ofensas. 23Volta ao Altíssimo, desvia-te da injustiça e detesta firmemente a iniquidade.

24Conhece a justiça e os juízos de Deus e permanece constante no estado em que ele te colocou, e na oração ao Deus altíssimo. 25Anda na companhia do povo santo, com aqueles que vivem e proclamam a glória de Deus. 26Não te demores no erro dos ímpios, louva a Deus antes da morte; o morto, como quem não existe, já não louva. 27Louva a Deus enquanto vives; glorifica-o enquanto tens vida e saúde, louva a Deus e glorifica-o nas suas misericórdias. 28Quão grande é a misericórdia do Senhor, e o seu perdão para com todos aqueles que a ele se convertem!

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 31)

— Ó justos, alegrai-vos no Senhor!

Ó justos, alegrai-vos no Senhor!

— Feliz o homem que foi perdoado e cuja falta já foi encoberta! Feliz o homem a quem o Senhor não olha mais como sendo culpado, e em cuja alma não há falsidade!

— Eu confessei, afinal, meu pecado, e minha falta vos fiz conhecer. Disse: “Eu irei confessar meu pecado!” E perdoastes, Senhor, minha falta.

— Todo fiel pode, assim, invocar-vos, durante o tempo da angústia e aflição, porque, ainda que irrompam as águas, não poderão atingi-lo jamais.

— Sois para mim proteção e refúgio; na minha angústia me haveis de salvar, e envolvereis a minha alma no gozo da salvação que me vem só de vós.

Evangelho (Mc 10,17-27)

— O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 17quando Jesus saiu a caminhar, veio alguém correndo, ajoelhou-se diante dele, e perguntou: “Bom Mestre, que devo fazer para ganhar a vida eterna?”

18Jesus disse: “Por que me chamas de bom? Só Deus é bom, e mais ninguém. 19Tu conheces os mandamentos: não matarás; não cometerás adultério; não roubarás; não levantarás falso testemunho; não prejudicarás ninguém; honra teu pai e tua mãe!”

20Ele respondeu: “Mestre, tudo isso tenho observado desde a minha juventude”. 21Jesus olhou para ele com amor, e disse: “Só uma coisa te falta: vai, vende tudo o que tens e dá aos pobres, e terás um tesouro no céu. Depois vem e segue-me!”

22Mas quando ele ouviu isso, ficou abatido e foi embora cheio de tristeza, porque era muito rico. 23Jesus então olhou ao redor e disse aos discípulos: “Como é difícil para os ricos entrar no Reino de Deus!”

24Os discípulos se admiravam com estas palavras, mas ele disse de novo: “Meus filhos, como é difícil entrar no Reino de Deus! 25É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus!”

26Eles ficaram muito espantados ao ouvirem isso, e perguntavam uns aos outros: “Então, quem pode ser salvo?” 27Jesus olhou para eles e disse: “Para os homens isso é impossível, mas não para Deus. Para Deus tudo é possível”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Fonte: http://liturgia.cancaonova.com/

LITURGIA DIÁRIA – 26/02/2017

REFLEXÃO

Primeira Leitura – Isaías 49, 14-15 – “amor de Deus, maior ainda que o amor de uma mãe”

Apenas dois versículos e já a esperança renasce no nosso coração! Se nos apossarmos desta Palavra do Profeta Isaías, perceberemos que o amor de Deus por nós é maior ainda que o amor de uma mãe que nunca esquece o seu filho. Como o povo de Sião, muitas vezes, nós também, por motivos justos, nos sentimos abandonados e esquecidos por Deus. Até parece que estamos exilados e sem perspectivas, tudo para nós aparenta estar negro e sem esperança. Precisamos sempre ter em mente e meditar nas promessas do Senhor por meio dos Seus profetas para que não tenhamos esses momentos de desânimo e de abatimento. Se tivermos em mente que Deus nunca nos abandona nem nos esquece, com certeza conseguiremos ultrapassar as barreiras e as dificuldades da nossa vida com mais facilidade e com menos sofrimento.  A promessa do Senhor é clara e não podemos duvidar da Sua Palavra: “eu, porém, não me esquecerei de ti”! A nossa conscientização em relação a esta afirmação nos alimenta a alma e nos dá um novo vigor para reiniciarmos a lutar. Se você está sofrendo, passando por alguma dificuldade e não está tendo perspectiva de mudança na situação, reflita sobre as palavras do Profeta e se aposse das promessas de Deus. Elas são exclusivamente para você

Salmo 61 – “Só em Deus a minha alma tem repouso, só ele é meu rochedo e salvação”

O Senhor é a nossa glória e salvação, no entanto, muitas vezes O esquecemos para procurar no mundo o repouso de que tanto precisamos.  No entanto, realmente a nossa alma não repousa enquanto não abrimos o coração para Deus. Somente quando nos deixamos abandonados nos braços do Senhor é que encontramos segurança na nossa caminhada aqui na terra, que é cheia de surpresas.

 2ª. Leitura – 1 Coríntios 4, 1-5 – “Somos administradores dos mistérios de Deus”

Os mistérios de Deus nos são revelados a cada dia por meio da Sua Palavra. Por isso, nesta carta São Paulo nos ensina a caminhar no mundo com fidelidade visto que somos servidores de Cristo e administradores dos Seus mistérios.  A fidelidade a Jesus Cristo há de ser a nossa única preocupação, por isso, não nos compete julgar a ninguém nem tampouco a nós pessoalmente. Não precisamos nos julgar nem tampouco nos autoproclamar homens e mulheres justos, pois somente o Senhor que conhece o nosso íntimo e os projetos dos nossos corações pode nos avaliar. Igualmente, precisamos estar abertos à manifestação do Espírito Santo, pois é Ele quem irá iluminar o nosso interior e nos ajudar a ser fiéis ao Senhor em tudo o que diz respeito à nossa missão de homens e mulheres cristãos. Caminhando na fidelidade e procurando sempre fazer a vontade de Deus é que um dia nós receberemos Dele o louvor pela nossa justiça. O Senhor virá e iluminará o que estiver escondido nas trevas e manifestará os projetos dos nossos corações. – Você costuma preocupar-se em julgar as pessoas e a si mesmo? – O que você entende por mistérios de Deus? – Você tem sido fiel ao seu chamado de cristão (ã)? – Você tem deixado com que o Espírito Santo ilumine os projetos do seu coração?

Evangelho, Mateus 6, 24-34 – “por que preocupar-se? ”

Jesus usa figuras da natureza para nos dar lições salutares para a nossa vida e felicidade. Assim Ele nos apresenta  os pássaros que voam em direção ao céu e os lírios que enfeitam os campos como um sinal da providência do Pai para cada um de nós. Se tivermos o nosso sentido, o nosso objetivo de vida e a nossa esperança voltada para Aquele que nos deu a vida e nos cumula de graças, a todo o momento, teremos tudo de que precisamos. Então, por que nos preocupamos com o comer e o vestir? Por que nos preocupamos com muitas coisas mais? Por que passamos despercebidos sem entender as Palavras de Jesus? O que estamos esperando para colocar em prática o que Jesus nos manda fazer? A Palavra de Deus é vida na nossa vida, não podemos desperdiçá-la, nem tampouco olvidá-la. Jesus quer nos fazer entender que somos filhos e filhas amados (as) de Deus e como filhos somos também herdeiros da Sua criação. Não podemos nos angustiar com aquilo que poderá nos faltar, pois isso fica para aqueles que não têm um Pai Poderoso no Amor. Se entendêssemos que preocupar-se é ocupar-se antes do tempo e sofrer antes que chegue a hora da dor! Às vezes antecipamos a agonia por algum fato que nem sabemos se iremos vive-lo e nos desesperamos. Isto é falta de fé! Isto é também um pecado! Ele não nos fala para cruzarmos os braços, mas para que usemos os nossos braços, a nossa inteligência e capacidade a serviço das nossas necessidades. Por esta razão Jesus nos dá a chave do sucesso, para que vivamos bem em todas as ocasiões: “buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão dadas por acréscimo”. Para os incrédulos, estas palavras de Jesus não fazem sentido, no entanto, os que buscam o reino de Deus sabem que elas são verdadeiras. O que é mal ao homem é o angustiar-se, afligir-se na ânsia de querer sempre mais aquilo que não lhe foi destinado. A cada dia nos basta o suficiente para que possamos viver em paz e harmonia com os nossos semelhantes. Dificuldades sempre existirão e a cada dificuldade Deus nos dá a oportunidade para vencê-la com a Sua ajuda e proteção. A nossa preocupação não mudará o rumo dos acontecimentos. Podemos, sim, mudar o rumo dos acontecimentos, ao nos voltarmos para Deus e nos entregarmos à Sua vontade soberana, deixando de lado “aqueles nossos projetos pessoais” que são ditados pelo nosso próprio querer, os quais, mais tarde, poderiam nos fazer sofrer e nos arrepender. A nossa felicidade está na mesma medida em que deixamos que a vontade de Deus se cumpra na nossa vida. – Você é uma pessoa muito preocupada com a sua sobrevivência e da sua família? – Você tem conseguido com a sua preocupação mudar os rumos dos acontecimentos da sua vida? Você se sente seguro (a) no mundo? – Onde está a sua segurança? – Onde você encontra o reino de Deus e a Sua justiça?

Fonte: http://umnovocaminho.com.br/?p=23661

LITURGIA DIARIA_ 26 02 2017

8º Domingo do Tempo Comum – 26/02/2017

Primeira Leitura (Is 49,14-15)

Leitura do Livro do profeta Isaías:
14Disse Sião: “O Senhor abandonou-me, o Senhor esqueceu-se de mim!”
15Acaso pode a mulher esquecer-se do filho pequeno, a ponto de não ter pena do fruto de seu ventre? Se ela se esquecer, eu, porém, não me esquecerei de ti.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 61)

— Só em Deus a minha alma tem repouso,/ só ele é meu rochedo e salvação.

— Só em Deus a minha alma tem repouso,/ só ele é meu rochedo e salvação.

— Só em Deus a minha alma tem repouso,/ porque dele é que me vem a salvação!/ Só ele é meu rochedo e salvação, / a fortaleza, onde encontro segurança!

— Só em Deus a minha alma tem repouso,/ porque dele é que me vem a salvação!/ Só ele é meu rochedo e salvação,/ a fortaleza, onde encontro segurança!

— A minha glória e salvação estão em Deus;/ o meu refúgio e rocha firme é o Senhor!/ Povo todo, esperai sempre no Senhor,/ e abri diante dele o coração.

Segunda Leitura (1Cor 4,1-5)

Irmãos: 1Que todo o mundo nos considere como servidores de Cristo e administradores dos mistérios de Deus. 2A este respeito, o que se exige dos administradores é que sejam fiéis.
3Quanto a mim, pouco me importa ser julgado por vós ou por algum tribunal humano. Nem eu me julgo a mim mesmo. 4É verdade que minha consciência não me acusa de nada. Mas não é por isso que eu posso ser considerado justo.
5Quem me julga é o Senhor. Portanto, não queirais julgar antes do tempo. Aguardai que o Senhor venha. Ele iluminará o que estiver escondido nas trevas e manifestará os projetos dos corações. Então, cada um receberá de Deus o louvor que tiver merecido.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Anúncio do Evangelho (Mt 6,24-34)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 24“Ninguém pode servir a dois senhores; pois, ou odiará um e amará o outro, ou será fiel a um e desprezará o outro. Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro.

25Por isso eu vos digo: não vos preocupeis com a vossa vida, com o que havereis de comer ou beber; nem com o vosso corpo, com o que havereis de vestir. Afinal, a vida não vale mais do que o alimento, e o corpo, mais do que a roupa?

26Olhai os pássaros dos céus: eles não semeiam, não colhem nem ajuntam em armazéns. No entanto, vosso Pai que está nos céus os alimenta. Vós não valeis mais do que os pássaros? 27Quem de vós pode prolongar a duração da própria vida, só pelo fato de se preocupar com isso?

28E por que ficais preocupados com a roupa? Olhai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham nem fiam. 29Porém, eu vos digo: nem o rei Salomão, em toda a sua glória, jamais se vestiu como um deles. 30Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é queimada no forno, não fará ele muito mais por vós, gente de pouca fé?

31Portanto, não vos preocupeis, dizendo: ‘O que vamos comer? O que vamos beber? Como vamos nos vestir? 32Os pagãos é que procuram essas coisas. Vosso Pai, que está nos céus, sabe que precisais de tudo isso.

33Pelo contrário, buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão dadas por acréscimo.

34Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã terá suas preocupações! Para cada dia bastam seus próprios problemas”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Fonte: http://liturgia.cancaonova.com/

LITURGIA DIÁRIA – 24/02/2017

REFLEXÃO

Primeira Leitura – Eclesiástico 6, 5-17 – “amizades sinceras, só em Deus!”

A amizade é uma das formas do amor. É uma maneira de expressar o Amor de Deus que há no nosso coração. Os nossos maiores problemas são em vista dos maus relacionamentos que cultivamos, erradamente. Por meio de uma palavra amena, de uma linguagem suave, doce e agradável nós podemos conquistar amizades sinceras. A maneira como falamos revela o sentimento que experimentamos, no entanto, Deus nos dá a graça de saber expressar até a nossa indignação com carinho e doçura. Isso fará toda a diferença até nos momentos decisivos em que temos de nos relacionar com pessoas que têm o pensamento contrário ao nosso. Com mansidão nós podemos conquistar a terra. Todavia, sabemos que nem todas as pessoas serão aqueles amigos fiéis e escolhidos por Deus para nos orientar. Podemos ter milhões de amigos, saudá-los com alegria e carinho, no entanto, nem todos podem ser nosso conselheiro. “Um amigo fiel é poderosa proteção quem o encontra, encontrou um tesouro, ”nos diz a Palavra de Deus. Sabemos avaliar isso, quando passamos por momentos de aflição, de carência, de pobreza, de fracasso. Os amigos fiéis nós os adquirimos no temor ao Senhor, quando comungamos do pensamento de Deus e vivemos em unidade com a Sua Palavra e os Seus ensinamentos. Quando não conseguimos que todos sejam nossos amigos e alguns se tornam nossos inimigos, podemos guardar distância deles sem ter necessidade de querer enfrenta-los. Quem ama e respeita os conselhos do Senhor sabe conduzir bem as suas amizades e não há que temer aqueles que lhe são contrários.   – Você tem sabido cultivar amizades? – Você costuma abrir o seu coração para toda pessoa a quem considera amigo (a)? – Você sabe ajudar a seus amigos (as) na hora do infortúnio? – Você coloca suas amizades sob o crivo da Palavra de Deus?

Salmo 118 – “Guiai-me pela estrada do vosso ensinamento!”

O salmista roga ao Senhor que o faça conhecer a sua vontade para que ela seja poderosa na sua caminhada aqui na terra. Ele ressalta que fazer a vontade do Senhor consiste na sua alegria aqui na terra e que ela se revela por meio da Sua Palavra. Então, ele faz três pedidos importantes ao Senhor: abrir os seus olhos para contemplar as maravilhas da Sua lei; dar-lhe o conhecimento para que ele possa cumprir a Lei de todo o coração e guiar os seus passos no caminho que já lhe foi traçado por Deus, em busca da felicidade.

 Evangelho – Marcos 10, 1-12 –  “Deus é quem une o homem e a mulher numa só carne

Diante do que Jesus expõe neste Evangelho nós verificamos que ainda hoje a aliança entre os casais se rompe por causa da dureza dos corações que não se rendem ao Amor e à graça de Deus que se derramam em forma de uma bênção especial no momento que assumem o compromisso um com o outro. A verdadeira aliança se realiza no corpo e no espírito e uma coisa não pode estar dissociada da outra.  Tem que ser em espírito e em verdade e não apenas de fachada e de aparência.   Quem quebra esta aliança está tentando quebrar um elo que Deus fez. Muitos casamentos são falsos aos olhos de Deus, pois Ele conhece as intenções dos corações e percebe os interesses que estão ocultos por detrás do que aparentam. Quando não há sinceridade não há aliança, é fantasia, é utopia. Há que se ter uma formação humana e espiritual aprofundada para que haja uniões lícitas aos olhos de Deus. Precisamos a cada dia nas nossas orações pedir ao Espírito Santo discernimento e sabedoria para fazermos as escolhas que serão abençoadas por Deus. E aos que já se consagraram diante do Altar, também cabe fortalecer esta aliança através de uma renovação constante porque o Senhor, todos os dias, nos dá as graças necessárias. Somente em função de um amor abençoado por Deus, o homem, pode deixar seu pai e sua mãe para unir-se a uma mulher e vice-versa. A aliança é feita nos corações. Deus é quem une o homem e a mulher numa só carne através deste anel. – Como você interpreta essa Palavra? – Ela vai de encontro a sua mentalidade ou você sabe acolher o pensamento do Senhor? –  Peça ao Espírito Santo para clarear as suas ideias!

Fonte: http://umnovocaminho.com.br/?p=23657

7ª Semana Comum – Sexta-feira 24/02/2017

Primeira Leitura (Eclo 6,5-17)

Leitura do Livro do Eclesiástico.

5Uma palavra amena multiplica os amigos e acalma os inimigos; uma língua afável multiplica as saudações. 6Sejam numerosos os que te saúdam, mas teus conselheiros, um entre mil. 7Se queres adquirir um amigo, adquire-o na provação; e não te apresses em confiar nele. 8Porque há amigo de ocasião, que não persevera no dia da aflição. 9Há amigo que passa para a inimizade, e que revela as desavenças para te envergonhar.

10Há amigo que é companheiro de mesa e que não persevera no dia da necessidade. 11Quando fores bem-sucedido, ele será como teu igual e, sem cerimônia, dará ordens a teus criados. 12Mas, se fores humilhado, ele estará contra ti e se esconderá da tua presença.

13Afasta-te dos teus inimigos e toma cuidado com os amigos. 14Um amigo fiel é poderosa proteção: quem o encontrou, encontrou um tesouro. 15Ao amigo fiel não há nada que se compare, é um bem inestimável. 16Um amigo fiel é um bálsamo de vida; os que temem o Senhor vão encontrá-lo. 17Quem teme o Senhor, conduz bem a sua amizade: como ele é, tal será o seu amigo.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 118)

— Guiai-me pela estrada do vosso ensinamento!

Guiai-me pela estrada do vosso ensinamento!

— Ó Senhor, vós sois bendito para sempre; os vossos mandamentos ensinai-me!

— Minha alegria é fazer a vossa vontade; eu não posso esquecer vossa palavra.

— Abri meus olhos, e então contemplarei as maravilhas que encerra a vossa lei!

— Fazei-me conhecer vossos caminhos, e então meditarei vossos prodígios!

— Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei, e de todo o coração a guardarei.

— Guiai meus passos no caminho que traçastes, pois só nele encontrarei felicidade.

Evangelho (Mc 10,1-12)

— O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus foi para o território da Judeia, do outro lado do rio Jordão. As multidões se reuniram de novo em torno de Jesus. E ele, como de costume, as ensinava. 2Alguns fariseus se aproximaram de Jesus. Para pô-lo à prova, perguntaram se era permitido ao homem divorciar-se de sua mulher.

3Jesus perguntou: “O que Moisés vos ordenou?” 4Os fariseus responderam: “Moisés permitiu escrever uma certidão de divórcio e despedi-la”. 5Jesus então disse: “Foi por causa da dureza do vosso coração que Moisés vos escreveu este mandamento. 6No entanto, desde o começo da criação, Deus os fez homem e mulher. 7Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e os dois serão uma só carne. 8Assim, já não são dois, mas uma só carne. 9Portanto, o que Deus uniu, o homem não separe!”

10Em casa, os discípulos fizeram, novamente, perguntas sobre o mesmo assunto. 11Jesus respondeu: “Quem se divorciar de sua mulher e casar com outra, cometerá adultério contra a primeira. 12E se a mulher se divorciar de seu marido e casar com outro, cometerá adultério”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Fonte: http://liturgia.cancaonova.com/

LITURGIA DIÁRIA – 23/02/2017

REFLEXÃO

Primeira Leitura – Eclesiástico 5, 1-10 – “De Deus procedem, misericórdia e cólera”

O autor do Livro do Eclesiástico nos adverte: confiar demasiadamente na misericórdia de Deus e usá-la como trampolim para cometer pecados é um mal que atrairá para nós a Sua ira. A leitura nos fala de misericórdia e de cólera, de paciência e de justiça. Não podemos nos valer da misericórdia do Senhor para nos instalarmos no pecado. A misericórdia do Senhor se propõe a nos tirar da miséria a que o pecado nos submeteu para assumirmos uma nova postura diante da vida. Com efeito, não podemos querer nos atolar na lama, uma vez que tenhamos o coração purificado pela misericórdia de Deus. Quando o Senhor nos perdoa, também nos dá a chance de subir mais para o alto e para que isso aconteça, Ele cura as nossas feridas. As marcas que ficam em nós são como advertências para que não queiramos mais cair e nos ferir. Com efeito, o Senhor sempre quer nos reconstruir, todavia, mesmo sendo indulgente conosco, Ele saberá nos castigar com a vara da justiça, com o intuito de nos conscientizar da nossa rebeldia. Portanto, aproveitemos o tempo de hoje, para pedir perdão ao Senhor por toda ingratidão, hipocrisia, falsidade, infidelidade, injustiça e omissão e nos entreguemos a Ele a fim de que faça em nós uma restauração completa do nosso ser por inteiro. – Você se apoia na misericórdia de Deus para continuar pecando? – Você faz propósitos de não mais pecar? – Você reconhece que precisa sempre de restauração? – Você aceita a correção do Senhor?

Salmo 1 – “É feliz quem a Deus de confia”

Aquele que confia a sua vida a Deus e tem prazer em viver conforme a Sua vontade, será feliz e terá sucesso na sua missão aqui na terra. O salmista compara os que assim procedem, com uma árvore que foi plantada às margens do rio, por isso, terá água em abundância, para dar frutos no tempo certo. Toda vegetação que é plantada perto de um rio é sempre verde, viçosa e bela. Ao contrário, aquele que está longe de Deus tem a sua vida empobrecida, por isso, não dá frutos que possam alimentar o mundo.

Evangelho – Marcos 9, 41-50 – “As nossas obras, vão nortear o nosso destino final”

Receberemos a recompensa ou a condenação de Deus, a partir do testemunho de vida que apresentarmos durante o tempo em que estivermos aqui na terra. Seremos recompensados por tudo o que fizermos em Nome de Jesus, mesmo que seja o menor gesto ou a ação mais simples, como dar um copo d’agua. Na mesma proporção, mesmo que estejamos a serviço do reino, seremos condenados se formos uma pedra de tropeço na caminhada de alguém que procura Deus.  Por isso, neste Evangelho Jesus nos exorta a cortar radicalmente toda e qualquer motivação que nos direcione ao pecado. Assim, Ele nos fala de cortar a mão, o pé, o olho, como figuras que simbolizam o que fazemos, aonde vamos e a nossa maneira de ver as realidades do mundo. Será muito melhor cortar as ações que nos levam ao pecado do que perder definitivamente o nosso lugar no reino dos céus.  As nossas obras, vão nortear o nosso destino final, por isso, a mão, o pé, o olho, significam aqui as nossas atitudes de agir, de ir, de olhar, concupiscências  que nos arrastam para o pecado que é o mal que nos leva à morte eterna, isto é, ao inferno.  O reino dos céus já começa aqui e para que o experimentemos e vivamos em sintonia com Deus, temos que cortar tudo o que nos separa do Seu amor divino e paternal. Por último Jesus fala para que tenhamos sal em nós mesmos: que tenhamos amor, zelo, gosto, fervor, piedade, ação, porque assim damos vida nova ao mundo.  A sua maneira de olhar as coisas, de falar, de agir o têm levado para uma vida boa ou má? – Você tem aproveitado as pequenas oportunidades para expressar no mundo o amor que recebe de Deus? – Você ainda está esperando por grandes acontecimentos para sentir-se convocado a pregar as coisas simples da vida?

Fonte: http://umnovocaminho.com.br/?p=23655

LITURGIA DIARIA_ 23 02 2017

São Policarpo – Quinta-feira 23/02/2017

Primeira Leitura (Eclo 5,1-10)

Leitura do Livro do Eclesiástico.

1Não confies nas tuas riquezas e não digas: “Basta-me viver!” 2Não deixes que tua força te leve a seguir as paixões do coração. 3Não digas: “Quem terá poder sobre mim?” ou: “Quem me fará prestar contas das minhas ações?”, pois o Senhor, com certeza, te castigará. 4Não digas: “Pequei, e que de mal me aconteceu?”, pois o Altíssimo é paciente. 5Não percas o temor por causa do perdão, cometendo pecado sobre pecado. 6Não digas: “A misericórdia do Senhor é grande, ele me perdoará a multidão dos meus pecados!”, 7pois dele procedem misericórdia e cólera, e sua ira se abate sobre os pecadores. 8Não demores em voltar para o Senhor, e não adies de um dia para outro, 9pois a sua cólera vem de repente e, no dia do castigo, serás aniquilado. 10Não te apoies em riquezas injustas, pois elas de nada te valerão no dia da desgraça.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 1)

— É feliz quem a Deus se confia!

É feliz quem a Deus se confia!

— Feliz é todo aquele que não anda conforme os conselhos dos perversos; que não entra no caminho dos malvados, nem junto aos zombadores vai sentar-se; mas encontra seu prazer na lei de Deus e a medita, dia e noite, sem cessar.

— Eis que ele é semelhante a uma árvore que à beira da torrente está plantada; ela sempre dá seus frutos a seu tempo, e jamais as suas folhas vão murchar. Eis que tudo o que ele faz vai prosperar.

— Mas bem outra é a sorte dos perversos. Ao contrário, são iguais à palha seca espalhada e dispersada pelo vento. Pois Deus vigia o caminho dos eleitos, mas a estrada dos malvados leva à morte.

Evangelho (Mc 9,41-50)

— O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 41disse Jesus aos seus discípulos: “Quem vos der a beber um copo de água, porque sois de Cristo, não ficará sem receber a sua recompensa. 42E se alguém escandalizar um desses pequeninos que creem, melhor seria que fosse jogado no mar com uma pedra de moinho amarrada ao pescoço.

43Se tua mão te leva a pecar, corta-a! 44É melhor entrar na Vida sem uma das mãos, do que, tendo as duas, ir para o inferno, para o fogo que nunca se apaga. 45Se teu pé te leva a pecar, corta-o! 46É melhor entrar na Vida sem um dos pés, do que, tendo os dois, ser jogado no inferno. 47Se teu olho te leva a pecar, arranca-o! É melhor entrar no Reino de Deus com um olho só, do que, tendo os dois, ser jogado no inferno, 48‘onde o verme deles não morre, e o fogo não se apaga’. 49Pois todos hão de ser salgados pelo fogo. 50Coisa boa é o sal. Mas se o sal se tornar insosso, com que lhe restituireis o tempero? Tende, pois, sal em vós mesmos e vivei em paz uns com os outros.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Fonte: http://liturgia.cancaonova.com/

LITURGIA DIÁRIA – 22/02/2017

REFLEXÃO

Primeira Leitura – 1 Pedro 5, 1-4 –“ pastores de coração generoso”

São Pedro, o primeiro Papa da Igreja, exorta a todos aqueles que têm a missão de conduzir o povo de Deus para que sejam pastores cuidadosos do Seu rebanho com fidelidade ao compromisso assumido diante do Senhor. Ele esclarece, então, que a missão do pastor é cuidar das ovelhas, de coração, não por interesse nem por ganância, mas por generosidade e livremente. Aqueles que estão à frente do rebanho de Deus, ao mesmo tempo em que são pastores, são também modelos a serem seguidos. O Pastor Maior da Igreja é o Santo Padre, o Papa, que recebe de Deus o poder do Espírito Santo e tem autoridade para abrir e fechar portas e caminhos a fim de que as ovelhas encontrem refrigério e salvação. São pastores, também, os Bispos e os presbíteros (padres), no entanto, de uma forma ou de outra, todos os que estamos na coordenação de um projeto de Deus, seja no âmbito da família, de comunidade ou como leigo engajado na Igreja, temos a responsabilidade de cuidar, orientar e encaminhar a todos os que estão sob nosso cuidado. De uma maneira geral, todos nós, mesmo os que são mais jovens, por sermos cristãos batizados    somos também na nossa família, no nosso ambiente de trabalho e no mundo, pastores (as) daqueles (as) que ainda não conhecem o amor de Deus. Precisamos, portanto, cultivar um coração generoso, livre e desinteressado para não agir por ambição ou com autoritarismo, mas servir a Deus como MODELO a ser seguido. São Pedro também nos exorta a não fazer acepção de pessoas nem as discriminar, principalmente, antes de exigir e de cobrar deles um comportamento exemplar, que sejamos nós mesmos, imitadores do Pastor Supremo que é Jesus Cristo. Somente assim receberemos a coroa permanente da glória. Deste modo, ser pastor, significa para nós dar testemunho do amor de Deus não nos acomodando diante das necessidades espirituais e humanas do povo que o Senhor nos entregar com uma presença atuante, repleta de generosidade e acolhimento. – Existe alguém a quem você tem a missão de conduzir para Deus? – Você se considera pastor de alguém? De quem? – Como você trata as pessoas para quem você dá testemunho do amor de Deus?  – Você se acha dominador (a)? Você é uma pessoa generosa?

Salmo 22 – “O Senhor é o pastor que me conduz, não me falta coisa alguma!”

Esta é a peregrinação dos que confiam em Deus: apesar de seguir por vales tenebrosos e enfrentar os inimigos, experimentam também o descanso e a assistência do Senhor como um Pastor que lhes prepara o caminho, que lhes refrigera a alma e os alimenta na hora da necessidade. Todos nós que seguimos a Jesus temos como objetivo habitar na Sua casa pelos tempos infinitos.

Evangelho – Mateus 16, 13-19 –  “ ligado na terra, ligado no céu”

Todos nós podemos dar testemunho de fé na Palavra de Jesus e afirmar que a nossa Igreja Católica foi edificada sobre o fundamento dos apóstolos e com o poder do Espírito Santo, por isso, “o poder do inferno nunca poderá vencê-la”. Foi pelo poder do Espírito Santo que Pedro identificou Jesus como o Messias, o Filho de Deus, vivo, recebendo d’Ele, então, o poder e a autoridade para chefiar a Sua Igreja, como pastor do rebanho de Deus aqui na terra. Pedro é, portanto, a pedra sobre a qual Jesus edificou a Sua Igreja e lançou os Seus fundamentos. Portanto, podemos estar firmes de que o sucessor de Pedro age também com o poder do Espírito Santo e tem plena convicção diante de Deus e daquilo que lhe é inspirado.  Nós somos a Igreja, e o Espírito Santo é quem nos motiva, inspira e convence a continuarmos firmes na fé em Jesus Cristo e na assistência que Ele dá àqueles a quem convoca. O Evangelho também nos esclarece que só o Espírito Santo pode nos revelar a verdadeira identidade de Jesus e a vontade do Pai para a nossa vida. Quando somos inspirados pelo Espírito Santo nós também nunca nos enganamos e temos sabedoria para discernir todos os desafios que nos são propostos pela Palavra de Deus. A Palavra de Deus nos interpela, nos questiona e nos motiva também a compreender quem somos nós e qual o nosso papel na edificação do reino de Deus. Somos pedras vivas na construção da Igreja, e através dela o Pai nos revela o Seu amor e nos orienta na caminhada aqui na terra. Como Igreja, nós também recebemos as chaves do reino dos céus que é a Salvação de Jesus, portanto, toda obra que fizermos aqui na terra, boa ou má, terá repercussão no céu para onde caminhamos.  Cada um de nós, portanto, tem uma missão muito especial aos olhos de Deus e é um instrumento Seu para a concretização do Seu Plano para a humanidade.   Assim como conscientizou a Pedro da sua missão aqui na terra, Jesus quer nos direcionar para que sejamos fiéis ao Projeto do Pai através de nós e também nos dá a chave do Seu Amor que abre a porta dos corações a quem Ele quer conquistar por nosso intermédio. – Você tem plena confiança no poder do Espírito Santo que inspira o Pastor Maior da Igreja? – Você reconhece a necessidade de orar pela Igreja? – Você tem consciência da missão que Deus lhe entregou para que se concretize durante a sua vida? – Você tem um nome que designa uma missão muito especial.     O que pode significar? Pergunte ao Espírito Santo! – Você sabia que tudo o que fizer na terra, terá também repercussão no céu?

Fonte: http://umnovocaminho.com.br/?p=23649

LITURGIA DIARIA_ 22 02 2017

Cátedra de São Pedro, apóstolo – Quarta-feira 22/02/2017

Primeira Leitura (1Pd 5,1-4)

Leitura da Primeira Carta de São Pedro.

Caríssimos, 1exorto aos presbíteros que estão entre vós, eu, presbítero como eles, testemunha dos sofrimentos de Cristo e participante da glória que será revelada: 2Sede pastores do rebanho de Deus, confiado a vós; cuidai dele, não por coação, mas de coração generoso; não por torpe ganância, mas livremente; 3não como dominadores daqueles que vos foram confiados, mas antes, como modelos do rebanho. 4Assim, quando aparecer o pastor supremo, recebereis a coroa permanente da glória.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 22)

— O Senhor é o pastor que me conduz, não me falta coisa alguma.

O Senhor é o pastor que me conduz, não me falta coisa alguma.

— O Senhor é o pastor que me conduz; não me falta coisa alguma. Pelos prados e campinas verdejantes ele me leva a descansar. Para as águas repousantes me encaminha, e restaura as minhas forças.

— Ele me guia no caminho mais seguro, pela honra do seu nome. Mesmo que eu passe pelo vale tenebroso, nenhum mal eu temerei. Estais comigo com bastão e com cajado, eles me dão a segurança!

— Preparais à minha frente uma mesa, bem à vista do inimigo; com óleo vós ungis minha cabeça, e o meu cálice transborda.

— Felicidade e todo bem hão de seguir-me, por toda a minha vida; e, na casa do Senhor, habitarei pelos tempos infinitos.

Evangelho (Mt 16,13-19)

— O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 13Jesus foi à região de Cesaréia de Filipe e ali perguntou aos seus discípulos: “Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?” 14Eles responderam: “Alguns dizem que é João Batista; outros que é Elias; outros ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas”. 15Então Jesus lhes perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” 16Simão Pedro respondeu: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”.

17Respondendo, Jesus lhe disse: “Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu. 18Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la. 19Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Fonte: http://liturgia.cancaonova.com/

LITURGIA DIÁRIA – 21/02/2017

REFLEXÃO

Primeira Leitura – Eclesiástico 2, 1-13 – “Quem espera no Senhor não será desiludido! ”

O homem ou a mulher que dedicam sua vida no serviço do reino, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não estão isentos de passar por provas, sofrimentos e humilhação. Nesta leitura o Autor Sagrado nos motiva a refletir acerca da nossa condição de servos tementes ao Senhor e confiantes na Sua misericórdia e na Sua proteção. A contrariedade e a perseguição fazem parte da rotina de todos os que são tementes a Deus.  No entanto, a diferença que há é que a confiança e o abandono em Deus nos fazem ter esperança e firmeza nos nossos propósitos. Quem espera no Senhor não será desiludido e quem permanece firme nos Seus mandamentos nunca será desprezado. Sofrer as demoras de Deus é esperar pacientemente o novo dia depois de uma noite tortuosa, é nunca desesperar no hoje, porque a Palavra de Deus é a avalista da alegria do amanhã. Assim como o ouro e a prata são provados no fogo, os homens que são agradáveis a Deus são purificados na humilhação e nas experiências dolorosas da vida. A fé e a confiança de que Deus cuida de nós, que a sua recompensa não nos faltará nos faz esperar coisas boas, alegria e misericórdia.  O nosso destino é a salvação e tudo o que nos acontece é providencial para o nosso crescimento espiritual e para nos configurar cada vez mais a Cristo! –  Você tem suportado as demoras de Deus? – Você conhece alguém que tenha confiado no Senhor e desiludiu-se? Você tem o seu coração firme no Senhor? – Você se revolta quando passa por alguma provação? – Você tem crescido com as experiências dolorosas da sua vida?

Salmo 36 – “Entrega teu caminho ao Senhor, e o mais ele fará!”

O Senhor jamais abandona os seus amigos, é o que nos garante o salmo. Quem será então amigo (a) do Senhor? Quem coloca Nele a sua alegria e a sua confiança, aquele (a) que se afasta do mal e faz o bem. A todos esses o salmista anuncia a promessa da proteção e da assistência de Deus e ainda mais a segurança em habitar na terra, porque é o Senhor quem cuida da vida dos homens e dá a eles uma herança eterna. Somos amigos de Deus?

Evangelho – Marcos 9, 30-37 – “os últimos serão os primeiros!”

Caminhando pela Galiléia com os Seus discípulos, Jesus tentava abrir-lhes os olhos para os desafios que eles teriam que enfrentar, pois faziam parte da Sua Missão. Apesar de Jesus tentar ensiná-los e conscientizá-los, eles tinham outras intenções e fugiam do assunto quando eram abordados sobre o sofrimento, a morte e a perseguição. Os discípulos não entendiam e não queriam admitir que o Messias, Enviado de Deus pudesse sofrer perseguição, pois esperavam alguém poderoso que pudesse libertá-los do jugo das nações. Jesus, no entanto, sabia que a Sua missão era outra e insistia para que eles compreendessem o plano de Deus. Na nossa percepção humana, deturpada, nós também entendemos que o discípulo que segue os ensinamentos do Mestre nunca deverá sofrer dificuldades. Com efeito, não admitimos a dificuldade, a luta, o esforço querendo logo conquistar a vitória e ter a recompensa pelo nosso trabalho.  Jesus, porém, não nos quer enganar e assim também Ele quer instruir a cada um de nós que nos propomos a ser Seu discípulo (a). Para que sejamos verdadeiros discípulos (as) de Jesus precisamos seguir os passos do Mestre, em tudo.  Devemos aceitar as dificuldades próprias do nosso ministério com humildade sem querer, por isso, ser diferenciado (a) e ocupar postos mais elevados.  Muitas vezes, nós também, como os apóstolos, porque caminhamos com Jesus, queremos ter autoridade sobre as outras pessoas. Achamos que assim como podemos esconder as coisas dos homens, podemos também nos esconder de Deus. Queremos ser o primeiro em tudo, queremos ser grande, ter sucesso aqui na terra e também no céu, mas, Ele sonda o nosso pensamento e bem conhece a verdade do nosso coração e Ele mesmo nos ensina: “se alguém quiser ser o primeiro que seja o último de todos e aquele que serve a todos!” Para que sejamos grandes no céu e os maiores diante de Deus, nós temos que ser pequenos e humildes na terra, como uma criança que depende da força do Pai para caminhar. – Você aceita ser discípulo (a) de Jesus? – Você admite passar por perseguição e dificuldade? – Você se sente maior que alguém? – Por quê? – Como você poderá ser pequeno na terra e voltar a ser criança?

Fonte: http://umnovocaminho.com.br/?p=23647

LITURGIA DIARIA_ 21 02 2017

7ª Semana Comum – Terça-feira 21/02/2017

Primeira Leitura (Eclo 2,1-13)

Leitura do Livro do Eclesiástico.

1Filho, se decidires servir ao Senhor, permanece na justiça e no temor e prepara a tua alma para a provação. 2Mantém o teu coração firme e sê constante, inclina teu ouvido e acolhe as palavras de inteligência, e não te assustes no momento da contrariedade. 3Suporta as demoras de Deus, agarra-te a ele e não o deixes, para que sejas sábio em teus caminhos. 4Tudo o que te acontecer, aceita-o, e sê constante na dor; e nas contrariedades de tua pobre condição, sê paciente. 5Pois é no fogo que o ouro e a prata são provados e, no cadinho da humilhação, os homens agradáveis a Deus.

6Crê em Deus, e ele cuidará de ti; endireita os teus caminhos e espera nele. Conserva o seu temor, e nele envelhecerás. 7Vós que temeis o Senhor, contai com a sua misericórdia e não vos desvieis, para não cair. 8Vós, que temeis o Senhor, confiai nele, e a recompensa não vos faltará. 9Vós, que temeis o Senhor, esperai coisas boas: alegria duradoura e misericórdia. 10Vós, que temeis o Senhor, amai-o, e vossos corações ficarão iluminados.

11Considerai, filhos, as gerações passadas e vede: Quem confiou no Senhor e ficou desiludido? 12Quem permaneceu nos seus mandamentos e foi abandonado? Quem o invocou e foi por ele desprezado? 13Pois o Senhor é compassivo e misericordioso, perdoa os pecados no tempo da tribulação, e protege a todos os que o procuram com sinceridade.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 36)

— Entrega teu caminho ao Senhor, e o mais ele fará.

Entrega teu caminho ao Senhor, e o mais ele fará.

— Confia no Senhor e faze o bem, e sobre a terra habitarás em segurança. Coloca no Senhor tua alegria, e ele dará o que pedir teu coração.

— O Senhor cuida da vida dos honestos, e sua herança permanece eternamente. Não serão envergonhados nos maus dias, mas nos tempos de penúria, saciados.

— Afasta-te do mal e faze o bem, e terás tua morada para sempre. Porque o Senhor Deus ama a justiça, e jamais ele abandona os seus amigos. Os malfeitores hão de ser exterminados, e a descendência dos malvados destruída.

— A salvação dos piedosos vem de Deus; ele os protege nos momentos de aflição. O Senhor lhes dá ajuda e os liberta, defende-os e protege-os contra os ímpios, e os guarda porque nele confiaram.

Evangelho (Mc 9,30-37)

— O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 30Jesus e seus discípulos atravessavam a Galileia. Ele não queria que ninguém soubesse disso, 31pois estava ensinando a seus discípulos. E dizia-lhes: “O Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos homens, e eles o matarão, mas, três dias após sua morte, ele ressuscitará”.

32Os discípulos, porém, não compreendiam estas palavras e tinham medo de perguntar. 33Eles chegaram a Cafarnaum. Estando em casa, Jesus perguntou-lhes: “Que discutíeis pelo caminho?” 34Eles, porém, ficaram calados, pois pelo caminho tinham discutido quem era o maior.

35Jesus sentou-se, chamou os doze e lhes disse: “Se alguém quiser ser o primeiro, que seja o último de todos e aquele que serve a todos!” 36Em seguida, pegou uma criança, colocou-a no meio deles, e abraçando-a disse: 37“Quem acolher em meu nome uma dessas crianças, é a mim que estará acolhendo. E quem me acolher, está acolhendo, não a mim, mas aquele que me enviou”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Fonte: http://liturgia.cancaonova.com/

LITURGIA DIÁRIA – 20/02/2017

REFLEXÃO

Primeira Leitura – Eclesiástico 1, 1-10 – “ Deus é a própria SABEDORIA

Toda a sabedoria vem do Senhor, pois Deus é a própria SABEDORIA e ninguém no mundo poderá explicar a origem e os mistérios do universo. Por mais que se esforce para decifrar os enigmas de Deus e mesmo que em alguns terrenos o homem já tenha progredido existem coisas tão simples que ele nunca poderá imaginar como se fará: o perfume de uma rosa, a cor da noite e do dia, o amanhecer, o anoitecer, o dia da sua morte, o que virá amanhã… etc. Ninguém poderá medir a altura do céu, a extensão da terra , no entanto, como diz o autor, Deus derramou a Sua sabedoria sobre todas as Suas obras e em cada ser humano, segundo a Sua bondade. A Palavra de Deus é fonte de Sabedoria para nós e, por intermédio dela com o auxílio do Espírito Santo muitos segredos nos são revelados. A presença da Sabedoria de Deus também é real na natureza e em toda a Sua criação e todos nós que O tememos e acreditamos no Seu poder temos a capacidade para intuir os Seus ensinamentos. Desta forma, nós podemos nos tornar co-participantes da Sua glória aqui na terra vivendo em harmonia com o universo que foi criado para nós. É sábio (a) aquele (a) que reconhece que Deus é a fonte de sabedoria para que tenhamos uma vida feliz. – Existem coisas no mundo para as quais você ainda não encontrou justificativa? – Quando você contempla a natureza a quem você atribui toda a beleza? – Você se acha uma pessoa sábia e inteligente? – A quem você agradece por isto?    

Salmo 92 – “Reina o Senhor, revestiu-se de esplendor!”

A realeza de Deus nós proclamamos porque reconhecemos o Seu poder infinito. Contemplando o universo, o passar dos dias, os acontecimentos, os milagres e prodígios que o homem não alcança, nós podemos afirmar que o Senhor é Rei e se reveste de beleza e esplendor diante dos nossos olhos espirituais. Cante com o salmista: Reina o Senhor, revestiu-se de esplendor“

Evangelho – Marcos 9, 14-29 – “Será que duvidamos do poder de Deus?”

É no nosso dia a dia na planície da vida diária que somos chamados (as) a colocar em prática o que Jesus nos ensina na montanha que é o nosso momento de oração. Jesus subiu a montanha com Pedro, Tiago e João e lá se transfigurou diante deles, mostrando-lhes uma intimidade com o Pai e o mundo espiritual.  Porém, foi quando desceram que surgiu a oportunidade para que Ele revelasse aos demais o poder que recebera do alto. Aquele pai, ao mesmo tempo em que afirmava ter fé, também pedia ajuda a Jesus pela sua falta de fé. Nós também muitas vezes dizemos que temos fé, mas não assumimos a nossa fé, por isso quando nos dirigimos a Jesus com os nossos pedidos nós também ousamos dizer: “Se podes!” Será que duvidamos do poder de Deus? A nossa fé no poder curador de Jesus é o princípio para que a Sua obra aconteça em nós. E somente tendo esse entendimento com Ele nós podemos também expulsar os espíritos maus que afugentam as pessoas as quais encontramos no caminho. “Desde quando ele está assim”, Jesus perguntou ao pai que respondeu: ”desde criança!” Há dentro de cada um de nós também, desde criança, algo que está mudo, fechado, lacrado, do qual não temos consciência. Desde cedo na nossa vida nós vamos acumulando os espíritos do mundo que nos afastam de Deus e quando percebemos estamos “possuídos” pelo espírito que rege o mundo e somente uma fé vigorosa e uma intimidade grande com o Pai nos podem ajudar a sair da escravidão e auxiliar a quem precisa de libertação. Somente Jesus conhece o profundo do nosso ser e apenas Ele pode nos pegar pela mão e nos ajudar a ficar de pé.   Deus depende da nossa fé, e precisamos também pedir como aquele pai: “eu tenho fé, mas ajuda a minha falta de fé”. Qual o espírito ruim que você cultiva desde criança? – A sua fé tem o poder de afastar os espíritos maus que perturbam a sua família? – Você tem tido oportunidade de colocar em prática os ensinamentos que Jesus dá em oração?  

Fonte: http://umnovocaminho.com.br/?p=23644

LITURGIA DIARIA_ 20 02 2017

7ª Semana Comum – Segunda-feira 20/02/2017

Primeira Leitura (Eclo 1,1-10)

Leitura do Livro do Eclesiástico.

1Toda a sabedoria vem do Senhor Deus. Ela esteve e está sempre com Ele. 2Quem pode contar a areia do mar, as gotas de chuva, os dias do tempo? 3Quem poderá medir a altura do céu, a extensão da terra, a profundeza do abismo? 4Antes de todas as coisas foi criada a sabedoria, a inteligência prudente vem da eternidade. 5Fonte da sabedoria é a palavra de Deus no mais alto dos céus e seus caminhos são os mandamentos eternos.

6A quem foi revelada a raiz da sabedoria? Quem conheceu as capacidades do seu engenho? 7A ciência da sabedoria, a quem foi revelada? E quem compreendeu sua grande experiência? 8Só um é o altíssimo, criador onipotente, rei poderoso e a quem muito se deve temer, assentado em seu trono e dominando tudo, Deus. 9Ele é quem a criou no espírito santo: Ele a viu, a enumerou e mediu; 10ele a derramou sobre todas as suas obras e em cada ser humano, segundo a sua bondade. Ele a concede àqueles que o temem.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 92)

— Reina o Senhor, revestiu-se de esplendor!

Reina o Senhor, revestiu-se de esplendor!

— Deus é Rei e se vestiu de majestade, revestiu-se de poder e de esplendor! Vós firmastes o universo inabalável, vós firmastes vosso trono desde a origem, desde sempre, ó Senhor, vós existis!

— Verdadeiros são os vossos testemunhos, refulge a santidade em vossa casa, pelos séculos dos séculos, Senhor!

Evangelho (Mc 9,14-29)

— O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 14descendo Jesus do monte com Pedro, Tiago e João e chegando perto dos outros discípulos, viram que estavam rodeados por uma grande multidão. Alguns mestres da Lei estavam discutindo com eles.

15Logo que a multidão viu Jesus, ficou surpresa e correu para saudá-lo. 16Jesus perguntou aos discípulos: “Que discutis com eles?” 17Alguém na multidão respondeu: “Mestre, eu trouxe a ti meu filho que tem um espírito mudo. 18Cada vez que o espírito o ataca, joga-o no chão e ele começa a espumar, range os dentes e fica completamente rijo. Eu pedi aos teus discípulos para expulsarem o espírito, mas eles não conseguiram”.

19Jesus disse: Ó geração incrédula! Até quando estarei convosco? Até quando terei de suportar-vos? Trazei aqui o menino”. 20E levaram-lhe o menino. Quando o espírito viu Jesus, sacudiu violentamente o menino, que caiu no chão e começou a rolar e a espumar pela boca.

21Jesus perguntou ao pai: “Desde quando ele está assim?” O pai respondeu: “Desde criança. 22E muitas vezes, o espírito já o lançou no fogo e na água para matá-lo. Se podes fazer alguma coisa, tem piedade de nós e ajuda-nos”.

23Jesus disse: “Se podes!… Tudo é possível para quem tem fé”. 24O pai do menino disse em alta voz: “Eu tenho fé, mas ajuda a minha falta de fé”. 25Jesus viu que a multidão acorria para junto dele. Então ordenou ao espírito impuro: “Espírito mudo e surdo, eu te ordeno que saias do menino e nunca mais entres nele”.

26O espírito sacudiu o menino com violência, deu um grito e saiu. O menino ficou como morto, e por isso todos diziam: “Ele morreu!” 27Mas Jesus pegou a mão do menino, levantou-o e o menino ficou de pé.

28Depois que Jesus entrou em casa, os discípulos lhe perguntaram a sós: “Por que nós não conseguimos expulsar o espírito?” 29Jesus respondeu: “Essa espécie de demônios não pode ser expulsa de nenhum modo, a não ser pela oração”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Fonte: http://liturgia.cancaonova.com/

LITURGIA DIÁRIA – 19/02/2017

REFLEXÃO

Primeira Leitura – Levítico 19, 1-2 . 17-18 –  “o grande mandamento”  

Hoje também o Senhor se dirige a nós, através da Sua Palavra e nos convoca a assumir nosso desígnio de santidade. O próprio Deus na Sua infinita justiça e misericórdia é quem nos dá o motivo pelo qual todos nós devemos buscar a santidade: Porque ELE É SANTO! Só por isso! Se nós desejamos um dia encontra-Lo, se para isso, fomos gerados à Sua Imagem e Semelhança, podemos então, perceber que temos em nós todas as condições para que também sejamos santos. Ao mesmo tempo que o Senhor instrui a Moisés dando a receita para que sejamos santos, Ele também nos esclarece que a santidade consiste no amor de Deus vivendo em nós e se espalhando no mundo através de nossas ações e relacionamentos. Deste modo, Ele nos direciona, 1) não fomentar ódio no coração  contra ninguém; 2) quando tivermos alguma queixa contra alguém em vez de nos encolerizarmos e ficarmos ressentidos devemos chamar a atenção dessa pessoa com brandura para que não nos tornemos culpados pelo seu pecado; 3) a não procurar vingança contra ninguém nem tampouco guardar rancor nos nossos corações. E, finalmente, Ele nos dá o grande mandamento: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo!”. O que nos tira do caminho da santidade é justamente o nosso pecado contra os nossos semelhantes, pois ele ofende a Deus porque atinge o nosso próximo.     Faça a leitura desse trecho com muita atenção e perceba no que você tem falhado ou acertado, conforme os ensinamentos do Pai: furtar (), mentir (); jurar falso (); explorar o próximo (); reter o pagamento de alguém (); amaldiçoar e pôr tropeço diante dos que são deficientes (pecadores) (); cometer injustiças, protegendo o pobre ou prestigiando o poderoso (); maledicência, murmuração, conspiração, calúnia, ódio no coração, ser condizente com a culpa do outro, vingança, guardar rancor. Finalmente, o resumo de tudo: ‘ VOCÊ ESTÁ AMANDO O PRÓXIMO COMO A SI MESMO (A)?

Salmo 102 – “Bendize, ó minha alma, ao Senhor, pois ele é bondoso e compassivo”

Quando bendizemos o Senhor de coração, a nossa alma se expande e se regozija porque acolhe a Sua misericórdia e o Seu perdão. Uma alma convencida da bondade do Senhor supera todo obstáculo que o pecado lhe impõe, porque confia e sabe que Ele é indulgente, é favorável, é paciente, bondoso e compassivo. Deus não está sempre a olhar o nosso pecado, mas sonda o nosso coração e vê a nossa disposição para acolher a Sua vontade na nossa vida.

2ª. Leitura – 1 Coríntios 3, 16-23 – “tudo que temos e somos, pertence a Jesus Cristo”

A ação do Espírito Santo em nós nos conscientiza de que somos santuários de Deus, por isso, pertencemos a Ele e somos configurados a Jesus Cristo, Seu Filho. Precisamos, pois,  estar atentos para que não confundamos santidade com sabedoria do mundo. A santidade é obra do Espírito Santo de Deus que mora em nós e não depende da nossa inteligência, perspicácia, esperteza e habilidade como pregam as cartilhas do “como fazer sucesso e ser feliz”, do mundo.   Não podemos nos iludir querendo prosperar e ter sucesso naquilo que o mundo prega como sabedoria, pois assim estaríamos dando prova de insensatez diante Deus como fala a Sua Palavra. Todavia, não nos basta somente saber disso, mas verdadeiramente viver, porque o “Senhor conhece os pensamentos dos “sábios” e sabe que são vãos.” Damos prova de que realmente vivemos de acordo com o saber de Deus, quando exercitamos no nosso dia a dia a confiança, a dependência da Sua ação gloriosa, na certeza que tudo que temos e somos, pertence a Ele. Jesus Cristo pagou com o Seu Sangue o nosso direito de pertença a Deus e não precisamos ser subservientes a homem algum pondo nele a nossa glória, mesmo que este venha em nome de Deus. Somos santuários de Deus, trazemos em nós a marca do Batismo que nos insere no grande mistério da Redenção, por isso, podemos afirmar com convicção que “somos de Cristo e que Cristo é de Deus”! – Você tá lembrado (a) de que é santuário de Deus? – Você tem revelado ao mundo que Cristo habita no seu coração  e que pertence a Ele? – Você tem dado provas de que a sabedoria de Deus  é quem lhe motiva? – Você tem seguido as cartilhas do mundo que nos doutrinam a adquirir sucesso e fama? – Você admira as pessoas que pregam o Evangelho pela sua inteligência e eloquência ou porque são instrumentos de Deus?      

Evangelho – Mateus 5, 38-48 – “a sabedoria de Deus se distancia da “sabedoria do mundo”

Jesus nos revela claramente que a sabedoria de Deus se distancia da “sabedoria do mundo” que os antigos, naquele tempo, acreditavam fosse a vontade de Deus. De alguma forma Jesus hoje nos convida a andar na contra mão do mundo quando expõe para nós o pensamento de Deus, que é perfeito e poderoso no amor. Assim, pois Ele nos recomenda, a esquecer das afrontas e perseguições e a mostrar o contrário da ação da qual fomos vítima, respondendo o mal com o bem; a não fincar pé para reivindicar direitos, não dar valor às coisas que passam, mas aproveitar o tempo para angariar a amizade das pessoas.  E para que sejamos parecidos com o Pai que nos criou Ele nos dá a chave: “amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem!” Diante do exposto, precisamos esquecer tudo o que nos ensinaram desde a infância quando fomos motivados a  enfrentar quem é malvado, a revidar as afrontas e a fazer questão por tudo o quanto quisessem tirar de nós.   Perante a Palavra de Jesus nós nem podemos argumentar, pois se desejamos ser filhos e filhas de Deus e ter os direitos que essa honra nos confere, precisamos ser também perfeitos e poderosos no Seu Amor. Quando conseguirmos fazer  a experiência de amar os inimigos e rezar por eles, com certeza, nós estaremos libertos da escravidão ao pecado da rebeldia a Deus. Jesus não nos pede algo impossível, pois o Espírito Santo é o agente de toda transformação do nosso ser. Somo chamados a amar, não necessariamente a gostar ou admirar, e o amor é uma ação do Espírito Santo vivendo em nós e se manifestando através de nós. – Você já consegue dar a outra face quando alguém o ofende? – O que você entende por dar a outra face? – Você tem aberto algum processo contra alguém quando o expõe ao crivo dos outros, pelos seus comentários? – Você quer se parecer com Jesus?

Fonte: http://umnovocaminho.com.br/?p=23642

LITURGIA DIARIA_ 19 02 2017

7º Domingo do Tempo Comum – 19/02/2017

Primeira Leitura (Lv 19,1-2.17-18)

Leitura do Livro do Levítico:
1O Senhor falou a Moisés, dizendo: 2“Fala a toda a comunidade dos filhos de Israel e dize-lhes: ‘Sede santos, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo.
17Não tenhas no coração ódio contra teu irmão. Repreende o teu próximo, para não te tornares culpado de pecado por causa dele. 18Não procures vingança, nem guardes rancor dos teus compatriotas. Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Eu sou o Senhor!’ ”

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 102)

— Bendize, ó minh’alma, ao Senhor,/ pois ele é bondoso e compassivo!
— Bendize, ó minh’alma, ao Senhor,/ pois ele é bondoso e compassivo!

— Bendize, ó minha alma, ao Senhor,/ e todo o meu ser, seu santo nome!/ Bendize, ó minha alma, ao Senhor,/ não te esqueças de nenhum de seus favores!

— Pois ele te perdoa toda culpa,/ e cura toda a tua enfermidade;/ da sepultura ele salva a tua vida/ e te cerca de carinho e compaixão.

— O Senhor é indulgente, é favorável,/ é paciente, é bondoso e compassivo./ Não nos trata como exigem nossas faltas,/ nem nos pune em proporção às nossas culpas.

— Quanto dista o nascente do poente,/ tanto afasta para longe nossos crimes./ Como um pai se compadece de seus filhos,/ o Senhor tem compaixão dos que o temem.

Segunda Leitura (1Cor 3,16-23)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios:
Irmãos: 16Acaso não sabeis que sois santuários de Deus e que o Espírito de Deus mora em vós?
17Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá, pois o santuário de Deus é santo, e vós sois esse santuário.
18Ninguém se iluda: Se algum de vós pensa que é sábio nas coisas deste mundo, reconheça sua insensatez, para se tornar sábio de verdade; 19pois a sabedoria deste mundo é insensatez diante de Deus. Com efeito, está escrito: “Aquele que apanha os sábios em sua própria astúcia”, 20e ainda: “O Senhor conhece os pensamentos dos sábios; sabe que são vãos”.
21Portanto, que ninguém ponha sua glória em homem algum. Com efeito, tudo vos pertence: 22Paulo, Apolo, Cefas, o mundo, a vida, a morte, o presente, o futuro; tudo é vosso, 23mas vós sois de Cristo, e Cristo é de Deus.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Anúncio do Evangelho (Mt 5,38-48)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 38“Vós ouvistes o que foi dito: ‘Olho por olho e dente por dente!’ 39Eu, porém, vos digo: Não enfrenteis quem é malvado! Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita, oferece-lhe também a esquerda!
40Se alguém quiser abrir um processo para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto!
41Se alguém te forçar a andar um quilômetro, caminha dois com ele!
42Dá a quem te pedir e não vires as costas a quem te pede emprestado.
43Vós ouvistes o que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!’
44Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem! 45Assim, vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons, e faz cair a chuva sobre justos e injustos.
46Porque, se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa?
47E se saudais somente os vossos irmãos, o que fazeis de extraordinário? Os pagãos não fazem a mesma coisa? 48Portanto, sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito!”

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Fonte: http://liturgia.cancaonova.com/

LITURGIA DIÁRIA – 18/02/2017

REFLEXÃO

Primeira Leitura – Hebreus 11, 1-7 – “ sem a fé é impossível agradar a Deus

Ter a segurança de afirmar que já possuímos aquilo que ainda não vimos e não tocamos é o maior testemunho de fé que podemos dar ao mundo. A fé, portanto, é a ponte que nos leva a grandes realizações, é o motor que move o nosso testemunho.   Muitas vezes não entendemos o  porquê de certos acontecimentos da nossa vida nem o porque de tantos problemas  que nos levam a viver sobressaltados! No entanto, se parássemos para pensar um pouco, na verdade descobriríamos que estes, são os motivos que temos para testemunhar o auxílio e a proteção de Deus na nossa vida. Sem a fé é impossível agradar a Deus e se não aproveitarmos os acontecimentos em que somos provados (as) nunca poderemos exercitar o dom da nossa fé.  Ninguém que nunca experimentou pode discordar do testemunho de quem já foi testado. Ter fé é enxergar na hora do invisível e da escuridão, o que um dia ainda tornar-se-á visível  aos nossos olhos. “Assim, as coisas visíveis provêm daquilo que não se vê,” diz a palavra. Os homens e mulheres da Bíblia nos dão verdadeiros exemplos de Fé na Palavra de Deus e tudo o que o Senhor prometeu se cumpriu na vida dos seus descendentes.  Assim, também, é que provamos a nossa fé em Jesus Cristo: confiantes nas Suas promessas nós damos graças por todos os fatos e acontecimentos da nossa história. Pelo que já se passou, pelo que se passa e pelo que ainda não vemos nem tocamos, mas já possuímos. – Você costuma enxergar a luz no meio da escuridão das suas dificuldades? – Você acredita que à noite há sol em algum lugar, mesmo que você não esteja vendo, mas ouça apenas falar disso? – Você está firmado (a) na palavra de Deus?

Salmo 144 – “Bendirei o vosso nome pelos séculos, Senhor!”

A glória do Senhor se estende de geração em geração por meio do testemunho dos Seus filhos. Publicar as obras do Senhor e alardear os Seus feitos poderosos na nossa vida é o mesmo que glorificá-Lo e ensinar a outros a faze-lo. Ninguém tem direito de ficar calado e se conformar passivamente com os presentes que recebe diariamente de Deus Pai, o Criador. Pelos séculos e séculos, isto é, para sempre os nossos lábios precisam louvar o Senhor.

Evangelho – Marcos 9, 2-13 – “o espiritual se revela a partir do que o nossos olhos veem!”

Aquele que sobe à montanha com Jesus consegue enxergar a Sua glória e também será contagiado com a sua beleza. Assim, sendo, a transfiguração de Jesus é uma prova real de que o homem pode ser e viver muito além do que é convencional e rotineiro. Jesus chamou Pedro, Tiago e João e fê-los passar por esta experiência, ao transfigurar-se na sua própria carne e com suas próprias vestes. A princípio os discípulos tiveram medo, depois se extasiaram diante  de tanta beleza. Jesus também nos leva para a montanha nos momentos de oração e podemos nós também fazer a experiência com a sua presença brilhante que nos extasia e vai transfigurando o nosso interior. Muitas vezes o subir a uma alta montanha requer um esforço pessoal que nos faz desinstalar do nosso comodismo, a abrir os horizontes e a ir mais além da nossa vidinha medíocre. Na medida em que vivemos uma intimidade com Jesus nós também vamos vendo transfigurar-se em nós as nossas ações, as nossas palavras, os nossos sentimentos e pensamentos. A manifestação do poder de Deus em nós muda as nossas estruturas e o nosso modo de ser. A transfiguração de Jesus nos revela a glória e o poder de Deus que também age em nós de uma maneira concreta nos fazendo sair da nossa humanidade que é terra para conviver com a realidade do céu que está dentro de nós, no nosso espírito.  Aos poucos o Senhor vai fazendo o serviço de lavadeira das nossas almas e quando também, espiritualmente, nos deixamos conviver com Jesus na oração, na adoração, na meditação da Sua Palavra,   nós também ouvimos a voz do Pai que nos diz: “Este é o meu Filho amado. Escutai o que ele diz!”  O Pai nos manda escutar o Seu Filho Jesus a fim de que possamos descer da montanha e fazer tudo do jeito que Ele nos revelou. Aí então, com certeza, nós não teremos mais dúvidas de que o espiritual se revela a partir do que o nossos olhos veem, do que os nossos ouvidos ouvem, independentemente do que as nossas mãos possam tocar. – Você costuma subir a montanha com Jesus?   – Nestes momentos você sente-se feliz ou tem medo? –  Por que temos medo das coisas sobrenaturais?  – Você já teve um encontro pessoal com Jesus? – O que Jesus tem ensinado a você nesses encontros? – Você consegue ver e ouvir Deus dentro do seu coração?     

Fonte: http://umnovocaminho.com.br/?p=23627

LITURGIA DIARIA_ 18 02 2017

6ª Semana Comum – Sábado 18/02/2017

Primeira Leitura (Hb 11,1-7)

Leitura da Carta aos Hebreus.

Irmãos, 1a fé é um modo de já possuir o que ainda se espera, a convicção acerca de realidades que não se veem. 2Foi a fé que valeu aos antepassados um bom testemunho. 3Foi pela fé que compreendemos que o universo foi organizado por uma palavra de Deus. Assim, as coisas visíveis provêm daquilo que não se vê. 4Foi pela fé que Abel ofereceu a Deus um sacrifício melhor que o de Caim; e por causa dela, ele foi declarado justo, pois Deus aprovou a sua oferta. Graças a ela, mesmo depois de morto, Abel ainda fala! 5Foi pela fé que Henoc foi arrebatado, para não ver a morte; e não mais foi encontrado, porque Deus o arrebatou. Antes de ser arrebatado, porém, recebeu o testemunho de que foi agradável a Deus. 6Ora, sem a fé é impossível ser-lhe agradável, pois aquele que se aproxima de Deus deve crer que ele existe e que recompensa os que o procuram. 7Foi pela fé que Noé, avisado divinamente daquilo que ainda não se via, levou a sério o oráculo e construiu uma arca para salvar a sua família. Pela fé, ele se separou do mundo, tornando-se herdeiro da justiça que se obtém pela fé.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 144)

— Bendirei o vosso nome pelos séculos, Senhor!

Bendirei o vosso nome pelos séculos, Senhor!

— Todos os dias haverei de bendizer-vos, hei de louvar o vosso nome para sempre. Grande é o Senhor e muito digno de louvores, e ninguém pode medir sua grandeza.

— Uma idade conta à outra vossas obras e publica os vossos feitos poderosos; proclamam todos o esplendor de vossa glória e divulgam vossas obras portentosas!

— Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem, e os vossos santos com louvores vos bendigam! Narrem a glória e o esplendor do vosso reino e saibam proclamar vosso poder!

Evangelho (Mc 9,2-13)

— O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 2Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, e os levou sozinhos a um lugar à parte sobre uma alta montanha. E transfigurou-se diante deles. 3Suas roupas ficaram brilhantes e tão brancas como nenhuma lavadeira sobre a terra poderia alvejar. 4Apareceram-lhe Elias e Moisés, e estavam conversando com Jesus. 5Então Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: “Mestre, é bom ficarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias”. 6Pedro não sabia o que dizer, pois estavam todos com muito medo. 7Então desceu uma nuvem e os encobriu com sua sombra. E da nuvem saiu uma voz: “Este é o meu Filho amado. Escutai o que ele diz!” 8E, de repente, olhando em volta, não viram mais ninguém, a não ser somente Jesus com eles. 9Ao descerem da montanha, Jesus ordenou que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o Filho do Homem tivesse ressuscitado dos mortos. 10Eles observavam esta ordem, mas comentavam entre si o que queria dizer “ressuscitar dos mortos”. 11Os três discípulos perguntaram a Jesus: “Por que os mestres da Lei dizem que antes deve vir Elias?” 12Jesus respondeu: “De fato, antes vem Elias, para pôr tudo em ordem. Mas, como dizem as Escrituras, que o Filho do Homem deve sofrer muito e ser rejeitado? 13Eu, porém, vos digo: Elias já veio, e fizeram com ele tudo o que quiseram, exatamente como as Escrituras falaram a respeito dele”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Fonte: http://liturgia.cancaonova.com/

Tema Por Premium Wordpress