ÚLTIMAS NOTÍCIAS - ANO JUBILAR 150

Arquivos Mensais: abril 2016

AVISOS 30 DE ABRIL E 01 DE MAIO DE 2016

 

  • Ø Inscrições para o sacramento do batismo deverão ser feitas na secretaria paroquial a partir de segunda feira até o dia 28 de maio.
  • Ø Estão abertas as inscrições para a catequese de jovens e adultos com idade a partir de 20 anos. Inscrevase na secretaria paroquial nas terça e sextas feiras de 09h as 11h.
  • Ø Terça feira (03 de maio) haverá Reunião do Conselho Paroquial às 19:30 , no Centro de Formação Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Todos os representantes das Pastorais e Grupos são convidados a se fazerem presentes nesta reunião!
  • Ø Quarta feira (04 de maio) as 18:30 no CFNSPS acontecerá o 1º ensaio com as crianças para a Coroação.
  • Ø Quinta feira teremos visita do COMIPA as famílias se você deseja fazer parte nos reunimos as 08:30 e as 14:30 no CFNSPS.
  • Ø Na primeira quinta feira de cada mês haverá Adoração na Igreja as 17h.
  • Ø Dia 10 de maio das 19h às 21:30 teremos a formação sobre relações humanas para os grupos, pastorais e movimentos.
  • Ø Quando foi para construir a Igreja de São Raimundo a Comunidade Nossa Senhora Auxiliadora foi uma das que mais contribuiu, e agora esta comunidade vai construir a sua capela, por isso estamos pedindo a vocês uma contribuição por meio da campanha dos envelopes. Ao sair da Igreja você vai receber um envelope e colocar dentro a sua contribuição a partir de 20,00 reais e devolver na Igreja. Agradecemos desde já a sua colaboração.
  • Ø A Paróquia de São Raimundo estará realizando em julho seu 1º Encontro de Casais com Cristo (ECC), para tanto os casais que pretendam participar, podem dar seus nomes na sacristia ou na secretaria ou para os casais da Pastoral Familiar, para posterior preenchimento da ficha de inscrição. Aproveitamos também para solicitar que os casais que já fizeram ECC em outras paróquias e que freqüentam nossa Igreja, forneçam seus nomes na sacristia ou na secretaria ou os casais da Pastoral Familiar.

LITURGIA DIÁRIA – 30/04/2016

Liturgia-04-30

“Se fôsseis do mundo, o mundo gostaria daquilo que lhe pertence. Mas, porque não sois do mundo, porque eu vos escolhi e apartei do mundo, o mundo por isso vos odeia.” (João 15, 19)

Atualmente escutamos muitas noticias sobre cristãos sendo perseguidos e mortos em várias partes do mundo. No nosso país, em nossa cidade, no nosso dia-a-dia até temos liberdade em dizermos que somos cristãos, mas somos sutilmente criticados quando temos que nos posicionar como cristãos.

Jesus não condicionou que deveríamos amar ao próximo “somente” se houvesse reciprocidade, aliás, não há e nem deve haver condições para amar. Amar é uma decisão, e esse é o desafio de ser cristão: o verdadeiro cristão demonstra seu amor incondicional a Deus amando o próximo. Se há conflitos até no amor-próprio atualmente, quanto mais no amor ao próximo. Quando o outro pensa e age diferente de nós, então… O mundo prega atitudes e comportamentos que rechaçam toda e qualquer manifestação mais firme e que não sejam similares ao do mundo. Deus teve tanto zelo em criar cada detalhe e nós queremos amar só quem é igual a nós. Eis porque o mundo não acolhe os verdadeiros cristãos: ama “apesar de”, acolhe “apesar de”…, não estamos aqui para julgar, mas para amar. Não somos do mundo e nem devem ser. Devemos “estar”, mas não “ser”. Ser é um verbo que indica constância; o estar, apenas algo passageiro. E afinal, nossa vivencia aqui não será passageira? E depois? Não vou muito longe… e daqui a uns anos, se os valores não forem ressignificados, se não assumirmos nosso compromisso com Deus, de amor a Ele e ao próximo, construindo relações de amor e respeito, onde vai parar? O investimento é pesado para desistirmos, interna e externamente. Se não tivermos coragem e firmeza, cederemos à pressão por medo dos homens, e estaremos renegando o Único que nos ama incondicionalmente.

Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo!

 

5ª Semana da Páscoa – Sábado 30/04/2016

Primeira Leitura (At 16,1-10)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naqueles dias, 1Paulo foi para Derbe e Listra. Havia em Listra um discípulo chamado Timóteo, filho de uma judia, crente, e de pai grego. 2Os irmãos de Listra e Icônio davam bom testemunho de Timóteo. 3Paulo quis então que Timóteo partisse com ele. Tomou-o consigo e circuncidou-o, por causa dos judeus que se encontravam nessas regiões, pois todos sabiam que o pai de Timóteo era grego.

4Percorrendo as cidades, Paulo e Timóteo transmitiam as decisões que os apóstolos e anciãos de Jerusalém haviam tomado. E recomendavam que fossem observadas. 5As Igrejas fortaleciam-se na fé e, de dia para dia, cresciam em número. 6Paulo e Timóteo atravessaram a Frígia e a região da Galácia, pois o Espírito Santo os proibira de pregar a Palavra de Deus na Ásia.

7Chegando perto da Mísia, eles tentaram entrar na Bitínia, mas o Espírito de Jesus os impediu. 8Então atravessaram a Mísia e desceram para Trôade. 9Durante a noite, Paulo teve uma visão: na sua frente, estava de pé um macedônio que lhe suplicava: “Vem à Macedônia e ajuda-nos!” 10Depois dessa visão, procuramos partir imediatamente para a Macedônia, pois estávamos convencidos de que Deus acabava de nos chamar para pregar-lhes o Evangelho.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 99)

— Aclamai o Senhor, ó terra inteira.

 Aclamai o Senhor, ó terra inteira.

— Aclamai o Senhor, ó terra inteira, servi ao Senhor com alegria, ide a ele cantando jubilosos!

— Sabei que o Senhor, só ele, é Deus, Ele mesmo nos fez, e somos seus, nós somos seu povo e seu rebanho.

— Sim, é bom o Senhor e nosso Deus, sua bondade perdura para sempre, seu amor é fiel eternamente!

Evangelho (Jo 15,18-21)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 18“Se o mundo vos odeia, sabei que primeiro me odiou a mim. 19Se fôsseis do mundo, o mundo gostaria daquilo que lhe pertence. Mas, porque não sois do mundo, porque eu vos escolhi e apartei do mundo, o mundo por isso vos odeia.

20Lembrai-vos daquilo que eu vos disse: ‘O servo não é maior que seu senhor’. Se me perseguiram a mim, também perseguirão a vós. Se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa. 21Tudo isto eles farão contra vós por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor

LITURGIA DIÁRIA – 29/04/2016

Liturgia-04-29

Sexta-feira – 29/04/2016

“Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos.” (Jo 15,13)

Por que Jesus nos chama de amigos e não de servos? Todo relacionamento de alguma forma exige uma troca. O trabalho nos dá o sustento pelo nosso esforço em executar uma função. O compromisso e o vinculo do servo com o senhor é algo limitado, interesseiro. A amizade não. É uma relação de compromisso, onde ambos são unidos por valores e por um ideal. Há um compromisso de construção. Jesus deu a vida por todos e cada um de nós. Ele, mesmo sendo Rei, não quer servos, mas sim amigos.

Ao ordenar que amemos uns aos outros como Ele nos amou, Jesus nos fala que, assim como Seu amor (o amor de Deus) por nós é infinito e incondicional, assim também deve ser o nosso amor para com o próximo. Infinito, sem interesses, sem impor condições. A amizade é uma relação de amor e o amor deve ser livre, agir desinteressadamente. Aliás, se for pra haver interesse que seja em fazer o outro feliz. Não conheci nem conheço ninguém que faça alguém feliz que não seja feliz também. Analogamente, se guardarmos algo, por melhor que seja, de alguma forma pode vir a se estragar, se perder. Por que então guardar amor, desperdiçar os dons que Deus nos deu? Deixar de semear a paz, o amor e a misericórdia, pra quê? Não retenha o amor de Deus. Gaste sua vida com aquilo que te faz bem. Amor é para ser doado. Quem ama é canal da graça de Deus. Amar pode não ser fácil, mas é infinitamente mais recompensador.

Primeira Leitura (At 15,22-31)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naqueles dias, 22pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos, de acordo com toda a Comunidade de Jerusalém, escolher alguns da Comunidade para mandá-los a Antioquia, com Paulo e Barnabé. Escolheram Judas, chamado Bársabas, e Silas, que eram muito respeitados pelos irmãos. 23Através deles enviaram a seguinte carta: “Nós, os apóstolos e os anciãos, vossos irmãos, saudamos os irmãos vindos do paganismo e que estão em Antioquia e nas regiões da Síria e da Cilícia. 24Ficamos sabendo que alguns dos nossos causaram perturbações com palavras que transtornaram vosso espírito. Eles não foram enviados por nós. 25Então decidimos, de comum acordo, escolher alguns representantes e mandá-los até vós, junto com nossos queridos irmãos Barnabé e Paulo, 26homens que arriscaram suas vidas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. 27Por isso, estamos enviando Judas e Silas, que pessoalmente vos transmitirão a mesma mensagem. 28Porque decidimos, o Espírito Santo e nós, não vos impor nenhum fardo, além destas coisas indispensáveis: 29abster-se de carnes sacrificadas aos ídolos, do sangue, das carnes de animais sufocados e das uniões ilegítimas. Vós fareis bem se evitardes essas coisas. Saudações!”

30Depois da despedida, Judas e Silas foram para Antioquia, reuniram a assembleia e entregaram a carta. 31A sua leitura causou alegria, por causa do estímulo que trazia.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 56)

— Vou louvar-vos, Senhor, entre os povos.

Vou louvar-vos, Senhor, entre os povos.

— Meu coração está pronto, meu Deus, está pronto o meu coração! Vou cantar e tocar para vós: desperta, minha alma, desperta! Despertem a harpa e a lira, eu irei acordar a aurora!

— Vou louvar-vos, Senhor, entre os povos, dar-vos graças por entre as nações! Vosso amor é mais alto que os céus, mais que as nuvens a vossa verdade! Elevai-vos, ó Deus, sobre os céus, vossa glória refulja na terra!

Evangelho (Jo 15,12-17)

— O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 12“Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. 13Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos.

14Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. 15Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu Senhor. Eu chamo-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai. 16Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e para que produzais fruto e o vosso fruto permaneça. O que, então, pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo concederá. 17Isto é o que vos ordeno: amai-vos uns aos outros”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

 

LITURGIA DIÁRIA – 27/04/2016

Liturgia-04-27

“Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós não podereis dar fruto, se não permanecerdes em mim. ” (João 15, 4)

Interessante a pedagogia de Jesus. Ele sempre usa o simples para que possamos compreender o que seria incompreensível. Jesus faz uma analogia se comparando a uma videira. Quando fomos batizados fomos inseridos no tronco “Jesus Cristo”, mas assim como uma planta, cada um de nós temos uma missão.

Uma vez que estamos em Deus, devemos nos alimentar de sua “seiva”, para que quanto mais unidos a Ele, estejamos mais preparados para dar frutos. Porém, Jesus nos alerta para que nossa vida não seja estéril. Devemos cuidar para que nossa vida seja plena e frutífera. Devemos neste mundo cooperar para vivermos o céu na terra. Se estivermos Nele, certamente não só viveremos plenamente, mas daremos fruto, e como disse Jesus: “Sem mim nada podeis fazer”. Se vivermos unidos à Cristo, e não formos egoístas, seremos canal dessa presença vivificadora de Deus em nosso interior.

Desde os inícios, a vida dos cristãos é marcada por provações interiores e exteriores; desde as origens há dificuldades mesmo entre os irmãos na fé. Recordai, caríssimos, a situação da primeira leitura de hoje: a desconfiança da comunidade em relação a São Paulo… Então: tribulações exteriores, tribulações interiores; momentos de dor, momentos de escuridão… Onde está Cristo? Não é ele a videira? Nele não estamos seguros? Sim! Mas, não seguros de seguranças humanas! Jesus nos previne no Evangelho de hoje para as podas da vida, podas que o Pai consente, para que demos fruto de vida eterna, fruto de uma vida totalmente enxertada em Cristo e, com Cristo, em Deus: “Todo ramo que em mim não dá fruto o Pai o corta; e todo ramo que dá fruto, ele o limpa, para que dê mais fruto ainda”. Eis, caros: batizados em Cristo, nele permaneçamos enxertados; alimentemo-nos da sua seiva na eucaristia; suportemos com absoluta confiança nele as podas e purificações da vida… Se o fizermos, produziremos verdadeiro fruto, fruto de vida eterna. Amém.At 9,26-31″

Fonte: http://www.presbiteros.com.br/site/homilia-de-d-henrique-soares-da-costa-v-domingo-de-pascoa-ano-b/

Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo!

5ª Semana da Páscoa – Quarta-feira 27/04/2016

 

Primeira Leitura (At 15,1-6)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

1Naqueles dias, chegaram alguns da Judeia e ensinavam aos irmãos de Antioquia, dizendo: “Vós não podereis salvar-vos, se não fordes circuncidados, como ordena a Lei de Moisés”. 2Isto provocou muita confusão, e houve uma grande discussão de Paulo e Barnabé com eles. Finalmente, decidiram que Paulo, Barnabé e alguns outros fossem a Jerusalém, para tratar dessa questão com os apóstolos e os anciãos.

3Depois de terem sido acompanhados pela Comunidade, Paulo e Barnabé atravessaram a Fenícia e a Samaria. Contaram sobre a conversão dos pagãos, causando grande alegria entre todos os irmãos.

4Chegando a Jerusalém, foram recebidos pelos apóstolos e os anciãos, e narraram as maravilhas que Deus tinha realizado por meio deles. 5Alguns dos que tinham pertencido ao partido dos fariseus e que haviam abraçado a fé levantaram-se e disseram que era preciso circuncidar os pagãos e obrigá-los a observar a Lei de Moisés. 6Então, os apóstolos e os anciãos reuniram-se para tratar desse assunto.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 121)

— Que alegria, quando me disseram: Vamos à casa do Senhor!

Que alegria, quando me disseram: Vamos à casa do Senhor!

— Que alegria, quando ouvi que me disseram: “Vamos à casa do Senhor!” E agora nossos pés já se detêm, Jerusalém, em tuas portas.

— Jerusalém, cidade bem edificada num conjunto harmonioso; para lá sobem as tribos de Israel, as tribos do Senhor.

— Para louvar, segundo a lei de Israel, o nome do Senhor. A sede da justiça lá está e o trono de Davi.

Evangelho (Jo 15,1-8)

— O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 1“Eu sou a videira verdadeira e meu Pai é o agricultor. 2Todo ramo que em mim não dá fruto ele o corta; e todo ramo que dá fruto, ele o limpa, para que dê mais fruto ainda. 3Vós já estais limpos por causa da palavra que eu vos falei. 4Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós não podereis dar fruto, se não permanecerdes em mim.

5Eu sou a videira e vós os ramos. Aquele que permanece em mim e eu nele, esse produz muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. 6Quem não permanecer em mim, será lançado fora como um ramo e secará. Tais ramos são recolhidos, lançados no fogo e queimados. 7Se permanecerdes em mim e minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes e vos será dado. 8Nisto meu Pai é glorificado: que deis muito fruto e vos torneis meus discípulos.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

LITURGIA DIÁRIA – 26/04/2016

Liturgia-04-26

“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração.” (Jo 14, 27)

Como é difícil se despedir de quem amamos! No evangelho de hoje Jesus se despede de seus discípulos, mas não queriam que eles se entristecessem ou se angustiassem. Ele os amava. Jesus queria conforta-los e queria anima-los para que perseverassem nas adversidades. Jesus queria que eles (e nós) ficássemos em paz, por isso sua mensagem não foi apenas para os discípulos, é também para nós: “Não se perturbe nem se intimide o vosso coração.”

A paz do mundo é instável. A paz de Jesus é estável. Aliás, este mundo barulhento em que vivemos está tão carente de paz. A paz do mundo soa mais como fuga. Já a paz de Jesus traz libertação, restaura a vida e a dignidade dos homens. A paz de Jesus é promessa para aqueles que O acolhem, não são palavras vãs, ao contrário, são palavras que tem a credibilidade de um Deus que cumpre o que promete! Prova disso é o que Jesus disse no versículo 29: “Disse-vos isto, agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós acrediteis.” O que Jesus prometeu, Ele cumpre! Ele mostrou Seu poder, Sua honra e Sua glória com Sua vida, com Sua morte e com a Sua ressurreição.

Como diz a música: “O mundo precisa de paz, paz real que é Jesus…”

Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo!

 

5ª Semana da Páscoa – Terça-feira 26/04/2016

Primeira Leitura (At 14,19-28)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naqueles dias, 19de Antioquia e Icônio chegaram judeus que convenceram as multidões. Então apedrejaram Paulo e arrastaram-no para fora da cidade, pensando que ele estivesse morto. 20Mas, enquanto os discípulos o rodeavam, Paulo levantou-se e entrou na cidade. No dia seguinte, partiu para Derbe com Barnabé.

21Depois de terem pregado o Evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos, voltaram para Listra, Icônio e Antioquia. 22Encorajando os discípulos, eles os exortavam a permanecer firmes na fé, dizendo-lhes: “É preciso que passemos por muitos sofrimentos para entrar no Reino de Deus”. 23Os apóstolos designaram presbíteros para cada Comunidade. Com orações e jejuns, eles os confiavam ao Senhor, em quem haviam acreditado.

24Em seguida, atravessando a Pisídia, chegaram à Panfília. 25Anunciaram a palavra em Perge, e depois desceram para Atália. 26Dali embarcaram para Antioquia, de onde tinham saído, entregues à graça de Deus, para o trabalho que haviam realizado.

27Chegando ali, reuniram a Comunidade. Contaram-lhe tudo o que Deus fizera por meio deles e como havia aberto a porta da fé para os pagãos. 28E passaram então algum tempo com os discípulos.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

 

Responsório (Sl 144)

— Ó Senhor, vossos amigos anunciem vosso Reino glorioso.

Ó Senhor, vossos amigos anunciem vosso Reino glorioso.

— Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem, e os vossos santos com louvores vos bendigam! Narrem a glória e o esplendor do vosso reino e saibam proclamar vosso poder!

— Para espalhar vossos prodígios entre os homens e o fulgor de vosso reino esplendoroso. O vosso reino é um reino para sempre, vosso poder, de geração em geração.

— Que a minha boca cante a glória do Senhor e que bendiga todo ser seu nome santo desde agora, para sempre e pelos séculos.

 

Evangelho (Jo 14,27-31a)

— O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

Glória a vós, Senhor.

 Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 27“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração. 28Ouvistes que eu vos disse: ‘Vou, mas voltarei a vós’. Se me amásseis, ficaríeis alegres porque vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu. 29Disse-vos isto, agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós acrediteis.

30Já não falarei muito convosco, pois o chefe deste mundo vem. Ele não tem poder sobre mim, 31amas, para que o mundo reconheça que eu amo o Pai, eu procedo conforme o Pai me ordenou”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

 

LITURGIA DIÁRIA – 25/04/2016

LITURGIA DIARIA_25 04 2016

“6Rebaixai-vos, pois, humildemente, sob a poderosa mão de Deus, para que, na hora oportuna, ele vos exalte. 7Lançai sobre ele toda a vossa preocupação, pois ele é quem cuida de vós.” (I Pd 5,7)

Certa vez escutei alguém dizer: prefiro me humilhar diante de Deus do que diante dos homens! Essa pessoa certamente já experienciou as duas situações. Quem humildemente se coloca diante de Deus pode contemplar sua misericordiosa ação rica de amor e de bondade. A humanidade, infelizmente, raras vezes sabe diferenciar humildade de humilhação. O orgulho muitas vezes impede de agir com bondade e caridade.

A fé nos faz conhecer melhor a Deus. A fé nos faz criar uma intimidade com Deus, e é por meio da fé, que Deus age, e sempre, no momento oportuno. Se Deus é perfeito, tudo que Ele faz também é! Tudo no seu tempo!

A carta de Pedro nos exorta a colocarmos nossa total confiança em Deus. Ele adverte que o Inimigo procura de todos os modos nos desanimar e fazer que desistamos. Mas Deus é soberano, poderoso, e se Ele é quem cuida de nós (versículo 7), temos total segurança, portanto nenhum adversário, nem o pecado, nem a morte, absolutamente nada, nem ninguém poderá nos derrotar.

Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo!

 

Segunda-feira – 25/04/2016

Primeira Leitura (1Pd 5,5b-14)

Leitura da Primeira Carta de São Pedro.

Caríssimos, 5brevesti-vos todos de humildade no relacionamento mútuo, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá a sua graça aos humildes. 6Rebaixai-vos, pois, humildemente, sob a poderosa mão de Deus, para que, na hora oportuna, ele vos exalte.

7Lançai sobre ele toda a vossa preocupação, pois ele é quem cuida de vós. 8Sede sóbrios e vigilantes. O vosso adversário, o diabo, rodeia como um leão a rugir, procurando a quem devorar. 9Resisti-lhe, firmes na fé, certos de que iguais sofrimentos atingem também os vossos irmãos pelo mundo afora. 10Depois de terdes sofrido um pouco, o Deus de toda a graça, que vos chamou para a sua glória eterna, em Cristo, vos restabelecerá e vos tornará firmes, fortes e seguros.

11A ele pertence o poder, pelos séculos dos séculos. Amém. 12Por meio de Silvano, que considero um irmão fiel junto de vós, envio-vos esta breve carta, para vos exortar e para atestar que esta é a verdadeira graça de Deus, na qual estais firmes. 13A igreja que está em Babilônia, eleita como vós, vos saúda, como também, Marcos, o meu filho. 14Saudai-vos uns aos outros com o abraço do amor fraterno. A paz esteja com todos vós que estais em Cristo.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 88)

— Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor.

— Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor.

— Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor, de geração em geração eu cantarei vossa verdade! Porque dissestes: “O amor é garantido para sempre!” E a vossa lealdade é tão firme como os céus.

— Anuncia o firmamento vossas grandes maravilhas, e o vosso amor fiel, a assembleia dos eleitos, pois, quem pode, lá nas nuvens ao Senhor se comparar e quem pode, entre seus anjos, ser a ele semelhante?

— Quão feliz é aquele povo que conhece a alegria; seguirá pelo caminho, sempre à luz de vossa face! Exultará de alegria em vosso nome dia a dia, e com grande entusiasmo exaltará vossa justiça.

Evangelho(Mc 16,15-20)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus se manifestou aos onze discípulos, 15e disse-lhes: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura! 16Quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer será condenado. 17Os sinais que acompanharão aqueles que crerem serão estes: expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas; 18se pegarem em serpentes ou beberem algum veneno mortal não lhes fará mal algum; quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados”.

19Depois de falar com os discípulos, o Senhor Jesus foi levado ao céu, e sentou-se à direita de Deus. 20Os discípulos então saíram e pregaram por toda parte. O Senhor os ajudava e confirmava sua palavra por meio dos sinais que a acompanhavam.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

LITURGIA DIÁRIA – 24/04/2016

LITURGIA DIARIA_24 04 2016

“Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros. Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros.” (Jo 13,34)

Jesus nos deixou o Mandamento basilar de toda comunidade cristã: o amor ao próximo. É através do amor que a presença e a ação de Jesus se manifesta. “Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns para com os outros”. Mas qual a diferença entre o “Amar o próximo como a si mesmo” e o novo mandamento de Jesus? Diz-se que a medida de amar é amar sem medida. É assim que Jesus amou e nos ama. O amor que Jesus ensinou é um amor que acolhe sem julgar, que perdoa, que serve, que respeita, que se doa incondicionalmente.

Se somos cristãos devemos testemunhar com gestos concretos de amor a Deus e ao próximo. Quem serve a Cristo deve mostrar com sua vida o amor ao próximo. A comunidade cristã deve ser identificada por meio de gestos de amor, de acolhimento, de respeito, para que não seja como os antigos fariseus, meros observadores de leis. A lei maior nos foi dada: que nos amemos uns aos outros como o próprio Jesus nos amou!

Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo!

 

5º Domingo da Páscoa – 24/04/2016

Primeira Leitura (At 14,21b-27)

Leitura dos Atos dos Apóstolos:

Naqueles dias, Paulo e Barnabé 21bvoltaram para as cidades de Listra, Icônio e Antioquia. 22Encorajando os discípulos, eles os exortavam a permanecerem firmes na fé, dizendo-lhes: “É preciso que passemos por muitos sofrimentos para entrar no Reino de Deus”.

23Os apóstolos designaram presbíteros para cada comunidade. Com orações e jejuns, eles os confiavam ao Senhor, em quem haviam acreditado.

24Em seguida, atravessando a Pisídia, chegaram à Panfília. 25Anunciaram a palavra em Perge, e depois desceram para Atália. 26Dali embarcaram para Antioquia, de onde tinham saído, entregues à graça de Deus, para o trabalho que haviam realizado.

27Chegando ali, reuniram a comunidade. Contaram-lhe tudo o que Deus fizera por meio deles e como havia aberto a porta da fé para os pagãos.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 144)

— Bendirei o vosso nome, ó meu Deus,/ meu Senhor e meu Rei para sempre.

— Bendirei o vosso nome, ó meu Deus,/ meu Senhor e meu Rei para sempre.

— Misericórdia e piedade é o Senhor,/ ele é amor, é paciência, é compaixão./ O Senhor é muito bom para com todos,/ sua ternura abraça toda criatura.

— Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem,/ e os vossos santos com louvores vos bendigam!/ Narrem a glória e o esplendor do vosso reino/ e saibam proclamar vosso poder!

— Para espalhar vossos prodígios entre os homens/ e o fulgor de vosso reino esplendoroso./ O vosso reino é um reino para sempre,/ vosso poder, de geração em geração.

Segunda Leitura (Ap 21,1-5a)

Leitura do Livro do Apocalipse de São João:

Eu, João, 1vi um novo céu e uma nova terra. Pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. 2Vi a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, de junto de Deus, vestida qual esposa enfeitada para o seu marido.

3Então, ouvi uma voz forte que saía do trono e dizia: “Esta é a morada de Deus entre os homens. Deus vai morar no meio deles. Eles serão o seu povo, e o próprio Deus estará com eles. 4Deus enxugará toda lágrima dos seus olhos. A morte não existirá mais, e não haverá mais luto, nem choro, nem dor, porque passou o que havia antes”.

5Aquele que está sentado no trono disse: “Eis que faço novas todas as coisas”. Depois, ele me disse: “Escreve, porque estas palavras são dignas de fé e verdadeiras”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Anúncio do Evangelho (Jo 13,31-33a.34-35)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

31Depois que Judas saiu do cenáculo, disse Jesus: “Agora foi glorificado o Filho do Homem, e Deus foi glorificado nele. 32Se Deus foi glorificado nele, também Deus o glorificará em si mesmo, e o glorificará logo.

33aFilhinhos, por pouco tempo estou ainda convosco. 34Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros. Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros.

35Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

LITURGIA DIÁRIA – 23/04/2016

 LITURGIA DIARIA_23 04 2016

“Em verdade, em verdade vos digo, quem acredita em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas. Pois eu vou para o Pai” (João 14, 12)

No antigo testamento, no contexto no êxodo, o Senhor indicava o caminho aos que o seguiam por meio de elementos naturais, uma nuvem, o fogo. Agora Jesus se propõe como o próprio caminho. Isso me remetia à humanidade de Jesus: Vida e Verdade que estão a caminho. Experimentava um chamado a permanecer no caminho, a compreender a vida como caminho e a trilhar esse caminho com verdade.

E trilhar o caminho com verdade supõe assumir as minhas fraquezas, minhas características, minhas forças, o que sei e o que não sei. Jesus permitia que a Vida fluísse por Ele, que o Pai agisse por Ele, por meio de palavras e obras. Tenho permitido que o fluxo máximo da vida vida me trespasse? Tenho tido medo de encarnar as forças e fraquezas?

Filipe explicita o meu desejo hoje: Senhor, mostra-me o Pai. Desejo ver o rosto de Deus. Desejo ver Deus em todas as situações que vivencio. É esse o nosso desejo quando oramos, ver o rosto materno e paterno de Deus. Posso ver o rosto do Pai em diálogo com o Filho, contemplando a vida do Filho. Quem me viu, viu o Pai, diz Jesus.

Jesus repete duas vezes a frase: Se pedirdes algo em meu nome, eu o realizarei. O que me faz questionar: O que significa pedir algo em nome de Jesus? Qual é esse pedido que será sempre atendido? O que jamais me será negado da parte de Deus?

Deus jamais irá nos negar a sua presença, a sua companhia, o seu consolo. Se me deixo transformar pela oração ela sempre será eficaz e sempre dará frutos.

Portanto neste dia, Senhor, o que te pedimos, por teu nome, é o dom da fé e o poder saborear a relação com você.

Fonte: http://www.lectionautas.com.br/2015/3507/

 

4ª Semana da Páscoa – Sábado 23/04/2016

Primeira Leitura (At 13,44-52)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

44No sábado seguinte, quase toda a cidade se reuniu para ouvir a palavra de Deus. 45Ao verem aquela multidão, os judeus ficaram cheios de inveja e, com blasfêmias, opunham-se ao que Paulo dizia.

46Então, com muita coragem, Paulo e Barnabé declararam: “Era preciso anunciar a palavra de Deus primeiro a vós. Mas, como a rejeitais e vos considerais indignos da vida eterna, sabei que nos vamos dirigir aos pagãos.47Porque esta é a ordem que o Senhor nos deu: ‘Eu te coloquei como luz para as nações, para que leves a salvação até os confins da terra’”.

48Os pagãos ficaram muito contentes, quando ouviram isso, e glorificaram a Palavra do Senhor. Todos os que eram destinados à vida eterna, abraçaram a fé. 49Desse modo, a palavra do Senhor espalhava-se por toda a região. 50Mas os judeus instigaram as mulheres ricas e religiosas, assim como os homens influentes da cidade, provocaram uma perseguição contra Paulo e Barnabé e expulsaram-nos do seu território.51Então os apóstolos sacudiram contra eles a poeira dos pés, e foram para a cidade de Icônio. 52Os discípulos, porém, ficaram cheios de alegria e do Espírito Santo.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 97)

— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus.

— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus.

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.

— O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.

— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!

Evangelho (Jo 14,7-14)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 7“Se vós me conhecêsseis, conheceríeis também o meu Pai. E desde agora o conheceis e o vistes”. 8Disse Filipe: “Senhor, mostra-nos o Pai, isso nos basta!”

9Jesus respondeu: “Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces Filipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que tu dizes: ‘Mostra-nos o Pai”? 10Não acreditas que eu estou no Pai e o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo por mim mesmo, mas é o Pai que, permanecendo em mim, realiza as suas obras.

11Acreditai-me: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Acreditai, ao menos, por causa destas mesmas obras.12Em verdade, em verdade vos digo, quem acredita em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas. Pois eu vou para o Pai, 13e o que pedirdes em meu nome, eu o realizarei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. 14Se pedirdes algo em meu nome, eu o realizarei.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

LITURGIA DIÁRIA – 22/04/2016

Liturgia-04-22

“Jesus respondeu: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim”.” (João 14, 6)

Os discípulos não entendiam bem o que Jesus falava, então, não se perturbe nem se desmotive nos caminhos de Deus quando você também não entender a Palavra de Deus. A fé é um alimento diário e, assim sendo, é necessário buscarmos dia-a-dia intimidade e amizade com Ele, com o coração aberto para acolhermos Suas palavras e Seus ensinamentos. Se na fé acolhemos a Cristo, uma vez tendo tomado posse da nossa filiação divina, tanto mais o Pai se alegra e derrama Suas graças para que nós continuemos com Ele.

Devemos seguir os conselhos de Jesus, que diz: “Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tende fé em mim também”. Reforço, em qualquer circunstância: não se perturbe o vosso coração! Tenha fé em Deus, tenha fé em Jesus! Quer o modelo de vida plena? Quer encontrar a verdadeira felicidade? Jesus. Ele é o Caminho a Verdade e a Vida. Não busque outro caminho. Tenha fé, ânimo, disposição, alimente sua vida de oração, e certamente Deus que não é homem para mentir, cumprirá Sua promessa de nos conduzir ao lugar que Ele mesmo preparou. Tome posse: o seu lugar é o céu!

Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo!

 

4ª Semana da Páscoa – Sexta-feira 22/04/2016

Primeira Leitura (At 13,26-33)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naqueles dias, tendo chegado a Antioquia da Pisídia, Paulo disse na sinagoga: 26“Irmãos, descendentes de Abraão, e todos vós que temeis a Deus, a nós foi enviada esta mensagem de salvação. 27Os habitantes de Jerusalém e seus chefes não reconheceram a Jesus e, ao condená-lo, cumpriram as profecias que se leem todos os sábados. 28Embora não encontrassem nenhum motivo para a sua condenação, pediram a Pilatos que fosse morto. 29Depois de realizarem tudo o que a Escritura diz a respeito de Jesus, eles o tiraram da cruz e o puseram num túmulo. 30Mas Deus o ressuscitou dos mortos 31e, durante muitos dias, ele foi visto por aqueles que o acompanharam desde a Galileia até Jerusalém. Agora eles são testemunhas de Jesus diante do povo.

32Por isso, nós vos anunciamos este Evangelho: a promessa que Deus fez aos antepassados, 33ele a cumpriu para nós, seus filhos, quando ressuscitou Jesus, como está escrito no salmo segundo: “Tu és o meu filho, eu hoje te gerei”.
– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 2)
— Tu és meu Filho, eu hoje te gerei!

— Tu és meu Filho, eu hoje te gerei!

— “Fui eu mesmo que escolhi este meu Rei e em Sião, meu monte santo, o consagrei!” O decreto do Senhor promulgarei, foi assim que me falou o Senhor Deus: “Tu és meu Filho, e eu hoje te gerei!”

— Podes pedir-me, e em resposta eu te darei por tua herança os povos todos e as nações, e há de ser a terra inteira o teu domínio. Com cetro férreo haverás de dominá-los, e quebrá-los como um vaso de argila!

— E agora, poderosos, entendei; soberanos, aprendei esta lição: Com temor servi a Deus, rendei-lhe glória e prestai-lhe homenagem com respeito!

Evangelho (Jo 14,1-6)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 1“Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tende fé em mim também. 2Na casa de meu Pai, há muitas moradas. Se assim não fosse, eu vos teria dito. Vou preparar um lugar para vós, 3e quando eu tiver ido preparar-vos um lugar, voltarei e vos levarei comigo, a fim de que onde eu estiver estejais também vós. 4E para onde eu vou, vós conheceis o caminho”.

5Tomé disse a Jesus: “Senhor, nós não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho?”6Jesus respondeu: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim”.
— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

LITURGIA DIÁRIA – 21/04/2016

Liturgia-04-21

 

“Em verdade, em verdade vos digo: o servo não está acima do seu senhor e o mensageiro não é maior que aquele que o enviou.” (Joao 13, 16)

Jesus hoje nos faz refletir sobre a humildade. Ele, mesmo sendo Deus, se fez servo. Sempre muito cuidadoso, amoroso, misericordioso. Jesus nos ensinou com seu exemplo que a humildade não se trata de submissão, nem inferioridade. Ao contrário, a humildade é uma das características dos maiores servidores de Cristo. Jesus nos mostra que a humildade é um gesto de amor e, portanto, deve ser um exercício diário. Quem ama está sempre se pondo a serviço. É o amor que faz o homem ser salvo. Precisamos refletir continuamente sobre o que nos motiva a servir: o amor a Deus ou a vaidade? De quem sou servidor? O meu serviço mostra a que estou servindo a Deus?

Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo!

 

4ª Semana da Páscoa – Quinta-feira 21/04/2016

 

Primeira Leitura (At 13,13-25)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

13Paulo e seus companheiros embarcaram em Pafos e chegaram a Perge da Panfília. João deixou-os e voltou para Jerusalém. 14Eles, porém, partindo de Perge, chegaram a Antioquia da Pisídia. E, entrando na sinagoga em dia de sábado, sentaram-se.

15Depois da leitura da Lei e dos Profetas, os chefes da sinagoga mandaram dizer-lhes: “Irmãos, se vós tendes alguma palavra para encorajar o povo, podeis falar”.

16Paulo levantou-se, fez um sinal com a mão e disse: “Israelitas e vós que temeis a Deus, escutai! 17O Deus deste povo de Israel escolheu os nossos antepassados e fez deles um grande povo quando moravam como estrangeiros no Egito; e de lá os tirou com braço poderoso. 18E, durante mais ou menos quarenta anos, cercou-o de cuidados no deserto. 19Destruiu sete nações na terra de Canaã e passou para eles a posse do seu território, 20por quatrocentos e cinquenta anos aproximadamente.

Depois disso, concedeu-lhes juízes, até o profeta Samuel. 21Em seguida, eles pediram um rei e Deus concedeu-lhes Saul, filho de Cis, da tribo de Benjamim, que reinou durante quarenta anos. 22Em seguida, Deus fez surgir Davi como rei e assim testemunhou a seu respeito: ‘Encontrei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que vai fazer em tudo a minha vontade’.

23Conforme prometera, da descendência de Davi Deus fez surgir para Israel um Salvador, que é Jesus. 24Antes que ele chegasse, João pregou um batismo de conversão para todo o povo de Israel. 25Estando para terminar sua missão, João declarou: ‘Eu não sou aquele que pensais que eu seja! Mas vede: depois de mim vem aquele do qual nem mereço desamarrar as sandálias’”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 88)

— Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor.

Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor.

— Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor, de geração em geração eu cantarei vossa verdade! Porque dissestes: “O amor é garantido para sempre!” E a vossa lealdade é tão firme quanto os céus.

— Encontrei e escolhi a Davi, meu servidor, e o ungi, para ser rei, com meu óleo consagrado. Estará sempre com ele minha mão onipotente, e meu braço poderoso há de ser a sua força.

— Não será surpreendido pela força do inimigo, nem o filho da maldade poderá prejudicá-lo. Diante dele esmagarei seus inimigos e agressores, ferirei e abaterei todos aqueles que o odeiam.

— Minha verdade e meu amor estarão sempre com ele, sua força e seu poder por meu nome crescerão. Ele, então, me invocará: ‘Ó Senhor, vós sois meu Pai, sois meu Deus, sois meu Rochedo onde encontro a salvação!’

Evangelho (Jo 13,16-20)

— O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

Glória a vós, Senhor.

Depois de lavar os pés dos discípulos, Jesus lhes disse: 16“Em verdade, em verdade vos digo: o servo não está acima do seu senhor e o mensageiro não é maior que aquele que o enviou. 17Se sabeis isto, e o puserdes em prática, sereis felizes.

18Eu não falo de vós todos. Eu conheço aqueles que escolhi, mas é preciso que se realize o que está na Escritura: ‘Aquele que come o meu pão levantou contra mim o calcanhar’. 19Desde agora vos digo isto, antes de acontecer, a fim de que, quando acontecer, creiais que eu sou.

20Em verdade, em verdade vos digo, quem recebe aquele que eu enviar, me recebe a mim; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Tema Por Premium Wordpress